9 Setembro 2019      12:32

Está aqui

Japoneses querem restaurar o órgão da Sé de Évora

Esta vontade nipónica pode parecer estranha, mas o facto é que existe ligação histórica entre o Japão e este órgão e que remonta há 400 atrás, quando a Missão Tensho - a primeira embaixada japonesa enviada à Europa e que se dirigia a Roma, para se apresentar ao Papa – parou na sé e um desses embaixadores tocou neste órgão, tornando um facto importante para a história da expedição japonesa.

Considerado uma raridade, este órgão de tubos renascentista da Sé de Évora é, por si só, um fator de atração de muitos turistas à Sé de Évora, muitos deles japoneses e que agora se prestam a ajudar no seu restauro, tendo mesmo vindo emissários para tocar e analisar as condições de ajuda e que têm reunido com os responsáveis religiosos da Sé e com a Direção Regional de Cultura do Alentejo (DRCAlen).

A Missão Tensho foi muito importante para o conhecimento das relações entre Portugal e o Japão, marcando não só as relações diplomáticas e culturais entre ambos os países como também a história das localidades por onde passou, nomeadamente, Évora e Vila Viçosa. Onde estiveram uma semana, antes de se dirigirem para a então cidade onde estava o Rei de Portugal, Madrid, onde residia Filipe II de Espanha e I de Portugal.

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.