12 Outubro 2019      17:43

Está aqui

Há um novo ciclo de exposições para ver em Évora

No Centro de Arte e Cultura da Fundação Eugénio de Almeida (FEA), em Évora, há, desde ontem, um novo ciclo de exposições.

São três novas exposições, com foco no objeto: «Fahrenheit, a consagração de Babel», «Boundless Objects» e «Arquiteturas Pintadas – figuração pós-conceptual espanhola».

Este novo ciclo vai prolongar-se até 29 de março de 2020 e é uma aposta forte da Fundação Eugénio de Almeida na internacionalização do seu Centro de Arte e Cultura, uma vez que se realiza com recurso a parcerias institucionais e colaborações diretas com curadores e artistas estrangeiros, nomeadamente o MEIAC – Museo Extremeño e Iberoamericano de Arte Contemporáneo e que apresenta «Fahrenheit, a consagração de Babel», uma significativa série de livros de artistas, coleções de trabalhos encadernados, pastas e caixas de conteúdos diversos reunidos por Luis Costillo – um dos mais importantes artistas extremenhos do final do séc. XX, início do séc. XXI.

A FEA associa-se ainda ao programa da Mostra Espanha 2019, e acolhe também a exposição «Arquitecturas Pintadas», uma aproximação ao importante papel que a imagem arquitetónica desempenha na obra de pintores espanhóis contemporâneos.

Já «Boundless Objects» [«Objetos sem limites»] é um projeto próprio da Fundação e que tem Monika Bakke como curadora convidada, e que convocou práticas artísticas contemporâneas que questionam o modo como os objetos emergem nas suas constantes transfigurações.

 

Foto de Luis Costillo em fea.pt

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.