19 Setembro 2018      15:08

Está aqui

Governo não se compromete com construção da Barragem do Pisão em Portalegre

Apesar da expetativa elevada da Associação de Regantes da Barragem do Pisão, constituída para "pressionar" o Governo a avançar com o empreendimentos de fins múltiplos no Concelho do Crato, e que esperava que o Ministro do Ambiente anunciasse hoje, no II Congresso Melhor Alentejo, a construção daquela infraestrutura, o ministro do Ambiente, que participa nos trabalhos, não assumiu qualquer compromisso.

Segundo João Pedro Matos Fernandes a construção daquela barragem, apenas para abastecer de água as populações, "não tem racional económico", um argumento que tem sido contestado por dirigentes do PS de Portalegre.

O Ministro do Ambiente, que prestou declarações aos jornalistas à margem do congresso que decorre hoje em Portalegre, não tem "promessas para fazer" em relação à construção daquela barragem mas admite "avaliar" a hipótese, se a região considerar que aquele "é um projeto de referência".

Todos os partidos políticos parecem defender que a construção da Barragem do Pisão poderá fomentar fortemente a atividade agrícola, agroalimentar e turística da região, já que o projeto inicial prevê a cobertura de nove mil hectares, beneficiando os concelhos do Crato, Alter do Chão, Portalegre, Avis e Fronteira.

Já em 2013 os autarcas dos 15 concelhos de Portalegre clamavam por fundos comunitários para a obra poder avançar. Mas até hoje a Barragem do Pisão, que está pensada e desenhada há mais de sessenta anos, não passou disto, e já esperou tanto como Alqueva.

Imagem de capa de dnoticias.pt

 

Siga o Tribuna Alentejo no  e no Junte-se ao Fórum Tribuna Alentejo e saiba tudo em primeira mão

 

 

 

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.