20 Junho 2019      13:27

Está aqui

Fotografia tirada ao céu de Alqueva candidata a melhor fotografia de astronomia do ano

O astrofotógrafo português Miguel Claro é um dos nomeados para o concurso de melhor fotografia astronómica organizado pelo Royal Museums Greenwich com a fotografia “Uma Lua de Titânio”, captada no Alqueva a 25 de outubro de 2018. A imagem está entre as 38 escolhidas pelo concurso e se vencer, o que só saberemos a 30 de outubro, pode ganhar o equivalente a 11,3 mil euros.

Miguel Claro é fotógrafo profissional, autor e comunicador de divulgação científica, promovendo a temática da Astronomia através de palestras públicas, sessões guiadas de observação do céu nocturno, artigos, exposições de fotografia, workshops e cursos de astrofotografia. Ao longo dos últimos 10 anos especializou-se na astrofotografia de paisagem ou skyscapes, um conceito que visa a “união” entre o Céu e a Terra valorizando o património arquitectónico, cultural e paisagístico, e abordando de forma educativa e científica o Universo, que repleto de estrelas, passa despercebido à maioria das pessoas. É o astrofotógrafo oficial da Reserva Dark Sky Alqueva – o primeiro destino do mundo certificado como “Starlight Tourism Destination”, localizado ao largo do grande lago Alqueva.

 Esta fotografia da Lua Cheia é o resultado de um mosaico de alta resolução composto por quatro painéis, cada um com 30 imagens combinadas, com a finalidade de revelar uma superfície nítida e detalhada até o limbo lunar. Captada a 25 de outubro de 2018, no Observatório da Cumeada, sede oficial da Reserva Dark Sky® Alqueva, a imagem final mostra que a Lua é mais do que um corpo cinzento, como é normalmente percepcionado pelo nosso olho humano.

 

Siga o Tribuna Alentejo no  e no Junte-se ao Fórum Tribuna Alentejo e saiba tudo em primeira mão

 

 

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.