29 Outubro 2018      16:00

Está aqui

Finou-se a ameaça do petróleo na Costa Alentejana

A Galp e a Eni tomaram a decisão de abandonar o projeto de prospeção e eventual exploração de petróleo na bacia marítima do Alentejo.

É uma decisão sensata, que resulta da luta de muitos para que a ameaça sobre a costa vicentina e sobre o mar alentejano fosse combatida e eliminada.

É uma decisão em convergência com o desenvolvimento sustentável que queremos, com uma economia assente cada vez mais em energias limpas e na valorização das marcas da nossa identidade, onde inscrevemos o território da costa alentejana.

Por várias vezes, tomei posição pública contra a possibilidade da prospeção de petróleo e de gás na costa alentejana.

Por várias vezes, em divergência com as opções governativas e partidárias.

Saúdo o resultado final da luta desenvolvida.

Reconheço o esforço governativo realizado para que os contribuintes não tivessem de pagar as indeminizações por direitos adquiridos com as licenças que governos anteriores atribuíram.

Sublinho que esta opção por um futuro diferente, mais assente nas renováveis do que nos retrocessos dos combustíveis fósseis implicará sempre muita vigilância e determinação na afirmação das nossas convicções.

Afinal, bater-nos pelo melhor para a nossa terra nunca foi fácil.

Mas é sempre esse o caminho.

Pedro do Carmo

Deputado

 

Siga o Tribuna Alentejo no  e no Junte-se ao Fórum Tribuna Alentejo e saiba tudo em primeira mão

 

 

 
 
 
 

 

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.