10 Junho 2021      08:59

Está aqui

Feriado a 10 de Junho porquê?

Hoje, 10 de junho, é Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas. Sendo a História de Portugal rica em datas célebres, porquê esta? Porquê hoje?

A resposta está logo na própria designação do dia “Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas” e esta escolha aconteceu por ter sido este, alegadamente, o dia da morte de Camões, um dos expoentes máximos da Língua e Literatura nacionais, em 1580. Sendo também ele uma voz dos Descobrimentos e de ligação de Portugal ao mundo português espalhado por todo o globo, a escolha recaiu assim na data de hoje.

Terá sido um decreto real de D. Luís I, em 1880, com que este dia ganhou o seu carácter comemorativo, sendo declarado "Dia de Festa Nacional e de Grande Gala" e que, naquele ano, serviria para comemorar os 300 anos da morte do autor de “Os Lusíadas”.

Este dia, durante o Estado Novo, era celebrado como o “Dia de Camões, de Portugal e da Raça”, designação que também a ditadura de Franco e a de Mussolini utilizavam para designar o dia comemorativo dos seus países e que servia para exacerbar a nacionalidade e as características ímpares dos povos.

Só quatro anos depois do 25 de Abril a designação foi alterada para “Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas”, um dia que, normalmente, reúne numa cerimónia oficial com parada militar o Presidente da República e altas individualidades do Estado e em que se distinguem individualidades nacionais pelo seu trabalho em prol da nação.  Estas comemorações oficiais já passaram pelo Alentejo em diversas ocasiões: Portalegre, em 1978; Évora, em 1986; Beja, em 2002; Elvas, em 2013 e, novamente em Portalegre, no ano passado.

Mas que outras datas poderiam ter sido escolhidas para ser dia de Portugal?

Uma menos óbvia e conhecida, 24 de junho, Este é o dia da Batalha de São Mamede, em 1128, em que D. Afonso Henriques e tropas dos senhores portucalenses terão enfrentado as tropas do Conde galego Fernão Peres de Trava, comandadas por Dª. Teresa, sua mãe, perto de Guimarães.

Outra data seria 5 de Outubro e não pelas razões que está a pensar, é que, 5 de Outubro, além de dia da Implantação da República, é também a data de assinatura do Tratado de Zamora, em 1143, entre D. Afonso Henriques e seu primo, Afonso VII de Leão e Castela e que celebrou a paz entre os dois países, sendo quase como um reconhecer da independência nacional.

Foi no final da tarde de 14 de agosto, em 1385, que as tropas portuguesas e alguns aliados ingleses, comandadas por D. João I o Condestável D. Nuno Álvares Pereira, bateram o exército castelhano em Aljubarrota, concelho de Alcobaça. Esta batalha permitiu a afirmação da independência de Portugal. Pela importância desta batalha, pelo futuro que ali se iniciava com uma nova dinastia e que viria a marcar o mundo com os Descobrimentos, esta podia também ter sido uma data escolhida.

7 de junho. Porquê? Porque esta foi a data da assinatura do Tratado de Tordesilhas, em 1494, e em que Portugal e Espanha acordaram dividir as terras descobertas e por descobrir no mundo entre ambos e que tinha por linha de demarcação o meridiano 370 léguas a oeste da ilha de Santo Antão, em Cabo Verde.

O dia 1 de Dezembro, dia da Restauração da Independência e em que se comemora a revolução de 1640, levada a efeito por D. João IV e “Quarenta Conjurados” e que terminou com o domínio espanhol em Portugal, pondo fim Dinastia filipina.

Há mais datas que queira sugerir?

Seja quando for, viva Portugal!

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.