13 Agosto 2018      11:30

Está aqui

Excesso de zelo?

Finalmente o incêndio de Monchique encontra-se circunscrito. Como se esperava toda a Direita e comunicação social estava desejosa que uma tragédia acontecesse para poder culpar o Governo de algo.

Graças à intervenção de todas as autoridades envolvidas, foi possível salvar todas as vidas humanas.

Infelizmente terras e casas foram perdidas, animais e produções agrícolas perderam-se.

Felizmente não se perderam vidas.

Se é perfeitamente compreensível a relutância de moradores e proprietários em deixar as suas casas e investimentos, é totalmente incompreensível que terceiros aproveitem esse facto para acusar às autoridades de excesso de zelo.

Mais incompreensível ainda quando essas mesmas pessoas no ano passado acusaram essas mesmas autoridades de não terem feito todos os possíveis para salvar vidas.

Em que ficamos?

De facto, oposição e comunicação social continuam a mostrar que para eles vale tudo. Até mesmo criticar quem salva vidas.

Decerto nem tudo terá sido perfeito na gestão do combate ao incêndio. Essa análise terá e deverá ser feita em sede própria para que, tal como se fez este ano, em situações futuras essas falhas não voltem a ser cometidas.

Raramente tenho concordado com Marcelo Rebelo de Sousa, mas nestes dias, o Presidente da República disse uma grande verdade: se hoje as pessoas têm oportunidade de criticar quem as retirou das suas casas, é porque quem assim agiu colocou a vida humana à frente de tudo.

Talvez os terceiros que andam a falar em excesso de zelo devam pensar um pouco nisto.

 

Imagem de capa de bombeiros.pt

 

Siga o Tribuna Alentejo no  e no Junte-se ao Fórum Tribuna Alentejo e saiba tudo em primeira mão

 

 

 

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.