26 Dezembro 2018      14:16

Está aqui

Estudo internacional considera Porto de Sines vital para êxito comercial chinês

O Instituto Schiller atualizou o seu estudo de 2014 sobre o impacto do projeto chinês da ‘Nova Rota da Seda’ e considera que o porto de Sines é uma elo fudamental para o êxito desta iniciativa global. O estudo do Instituto Schiller, um "think tank" político e económico internacional, uma das principais organizações do movimento LaRouche, com sede na Alemanha e nos Estados Unidos, e apoiantes na Austrália, Canadá, Dinamarca, Rússia e América do Sul, considera o  porto alentejano como "um elo fundamental no projeto de ligação comercial global lançado em 2013 pelo atual presidente da República Popular da China, em particular pela sua posição geoestratégica especial e privilegiada de ligação aos continentes de África e às Américas, do Norte e do Sul".

A mais recente versão do estudo ‘A Nova Rota da Seda torna-se a ponte terrestre mundial: um futuro compartilhado para a Humanidade”, que atualiza uma primeira versão de 2014, da autoria do Instituto Schiller (Alemanha) considera, assim, que o porto de Sines, é um dos dois “pontos críticos”, para o desenvolvimento deste projeto, pela sua vocação mais atlântica, a par do porto espanhol de Algeciras, com um pendor mais mediterrânico.

Sines movimentou nos primeiros nove meses deste ano um total de 16,5 milhões de toneladas em carga contentorizada, mais 11% que no período homólogo do ano passado, tendo sido responsável por 58,2% da carga contentorizada movimentada em Portugal continental nos primeiros três trimestres, figurando há vários anos no ‘top 100’ dos maiores portos mundiais em contentores.

 

Siga o Tribuna Alentejo no  e no Junte-se ao Fórum Tribuna Alentejo e saiba tudo em primeira mão

 

 

 

 

 

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.