5 Maio 2019      13:52

Está aqui

Investigação de recursos minerais vale distinções internacionais a estudante da UÉ

Chama-se Miguel Cardoso Maia e é estudante de doutoramento da Universidade de Évora (UÉ).

É também colaborador do Instituto de Ciências da Terra no Pólo de Évora e bolseiro de investigação do projeto “Modelos Metalogénicos 3D da Zona de Ossa Morena: valorização dos recursos minerais do Alentejo” e foi por este projeto que venceu duas bolsas internacionais: uma da “Society of Economic Geologists” e outra do “Hugh McKinstry Fund” de modo a aprofundar o seu trabalho no âmbito do estudo dos recursos minerais do Alentejo.

Nunca a prestigiada “Society of Economic Geologists” atribui uma bolsa deste tipo a um investigador português, e o trabalho de Miguel Maia é distintivo por se propor a utilizar técnicas avançadas de mineralogia no estudo dos fluidos associados a jazigos de ferro e ouro no Alentejo, indo os trabalhos decorrer na Universidade de Évora (Instituto de Ciências da Terra e Laboratório HERCULES), na Universidade de Oviedo em Espanha e na Universidade da Lorena em Nancy, França.

O projeto “Modelos Metalogénicos 3D da Zona de Ossa Morena: valorização dos recursos minerais do Alentejo” é cofinanciado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) através do Programa Operacional Regional Alentejo 2020.

 

Imagemde facebook.com/uevora

Siga o Tribuna Alentejo no  e no Junte-se ao Fórum Tribuna Alentejo e saiba tudo em primeira mão

 

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.