23 Maio 2019      19:25

Está aqui

Você está de parabéns!

Se você é português, está de parabéns! Portugal faz hoje, oficialmente, 840 anos.

Foi a 23 de maio de 1179, a máxima o Papa Alexandre III, um dos mais cultos da Idade Média e entendido em direito e teologia, emitiu a bula “Manifestis Probatum”. Este documento, que surge 36 anos após a declaração da Independência de D. Afonso Henriques - em 1143 – reconhecia finalmente Portugal como reino independente e Afonso Henriques como rei e legitimava o Tratado de Zamora, assinado a 5 de outubro de 1143 em Zamora, por Afonso VII de Leão e Castela e por D. Afonso Henriques.

O que estava escrito nesta bula declarou o Condado Portucalense independente do Reino de Leão, e D. Afonso Henriques, o seu soberano.

Afonso Henriques, que tinha então duas prioridades: garantir a independência face a Castela e ganhar território aos muçulmanos, via finalmente formalmente confirmado o desejo de um Portugal independente.

A bula referia os inúmeros serviços prestados pelo reino luso à Santa Igreja na propagação da fé e enfatizava o papel e o homem de Afonso Henrique.

 

Fica aqui a tradução do documento, o original é, obviamente em latim:

"ALEXANDRE, BISPO, SERVO DOS SERVOS DE DEUS, AO CARÍSSIMO FILHO EM CRISTO, AFONSO, ILUSTRE REI DOS PORTUGUESES, E A SEUS HERDEIROS, IN 'PERPETUUM'. ESTÁ CLARAMENTE DEMONSTRADO QUE, COMO BOM FILHO E PRÍNCIPE CATÓLICO, PRESTASTE INUMERÁVEIS SERVIÇOS A TUA MÃE, A SANTA IGREJA, EXTERMINANDO INTREPIDAMENTE EM PORFIADOS TRABALHOS E PROEZAS MILITARES OS INIMIGOS DO NOME CRISTÃO E PROPAGANDO DILIGENTEMENTE A FÉ CRISTÃ, ASSIM DEIXASTE AOS VINDOUROS NOME DIGNO DE MEMÓRIA E EXEMPLO MERECEDOR DE IMITAÇÃO. DEVE A SÉ APOSTÓLICA AMAR COM SINCERO AFECTO E PROCURAR ATENDER EFICAZMENTE, EM SUAS JUSTAS SÚPLICAS, OS QUE A PROVIDÊNCIA DIVINA ESCOLHEU PARA GOVERNO E SALVAÇÃO DO POVO. POR ISSO, NÓS, ATENDEMOS ÀS QUALIDADES DE PRUDÊNCIA, JUSTIÇA E IDONEIDADE DE GOVERNO QUE ILUSTRAM A TUA PESSOA, TOMAMO-LA SOB A PROTECÇÃO DE SÃO PEDRO E NOSSA, E CONCEDEMOS E CONFIRMAMOS POR AUTORIDADE APOSTÓLICA AO TEU EXCELSO DOMÍNIO O REINO DE PORTUGAL COM INTEIRAS HONRAS DE REINO E A DIGNIDADE QUE AOS REIS PERTENCE, BEM COMO TODOS OS LUGARES QUE COM O AUXÍLIO DA GRAÇA CELESTE CONQUISTASTE DAS MÃOS DOS SARRACENOS E NOS QUAIS NÃO PODEM REIVINDICAR DIREITOS OS VIZINHOS PRÍNCIPES CRISTÃOS. E PARA QUE MAIS TE FERVORES EM DEVOÇÃO E SERVIÇO AO PRÍNCIPE DOS APÓSTOLOS S. PEDRO E À SANTA IGREJA DE ROMA, DECIDIMOS FAZER A MESMA CONCESSÃO A TEUS HERDEIROS E, COM A AJUDA DE DEUS, PROMETEMOS DEFENDER-LHA, QUANTO CAIBA EM NOSSO APOSTÓLICO MAGISTÉRIO."

 

(Tradução de Luís Ribeiro Soares «A BULA 'MANIFESTIS PROBATUM' E A LEGITIMIDADE PORTUGUESA»)

Imagem de http://jornaldoluxemburgo.com

 

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.