29 Outubro 2018      10:04

Está aqui

Encerramento de Estações CTT no Alentejo gera coro de críticas

Segundo a Comissão de Trabalhadores dos CTT “durante o presente ano, a administração dos CTT já encerrou 32 lojas CTT, todas elas substituídas por postos de correio, mas em alguns casos a Loja CTT mais próxima já fica a cerca de 30 km de distância”.
 
A dois anos do fim do contrato de concessão, a administração dos CTT parece querer ir além do encerramento dos 22 lojas inicialmente acordadas e está a gerar um onda de protestos nas populações afetadas. Em Aljustrel, onde já se deu a passagem de Estação dos CTT para posto de correio gerido por um privado, o município interpôs uma providência cautelar para travar este encerramento de serviços.
 
Na vila mineira também o PCP atira à privatização dos Correios criticando a administração que “desde o momento em que adquiriu os serviços de correio, tem seguido um caminho de desinvestimento, consequentemente de redução da qualidade do serviço público prestado”. A situação também mereceu uma reação da Associação Nacional de Freguesias (ANAFRE) que considera “inadmissível que a questão financeira da empresa se esteja a sobrepor à prestação de um serviço público de proximidade”.
 
Já em relação ao anunciado encerramento da Estação dos CTT em Arraiolos, as reacções também não se fizeram esperar. BE e PCP pedem ao governo que trave o encerramento e o município lembra que o acordado entre o governo e a administração da empresa era a o de não encerrar estações de correios localizadas em sedes de concelho, como é aquele caso.
 
Situação semelhante está a viver Avis, onde o município foi informado pelos CTT da intenção de fechar a Estação de Correios, transformando-a num Posto de Correios através de uma prestação de serviços a um agente privado. Os serviços até agora prestados pelos CTT com recurso aos seus próprios trabalhadores passarão a ser realizados por um agente privado que assumirá a gestão da receção do correio e de encomendas, a gestão do serviço de Vale Postal (pensões e reformas) e outros serviços. O município já declarou estar frontalmente contra esta mudança e pediu ao governo que travasse a intenção dos CTT.

 

Imagem de capa de Alberto Frias

 

Siga o Tribuna Alentejo no  e no Junte-se ao Fórum Tribuna Alentejo e saiba tudo em primeira mão

 

 

 

 

 
CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.