26 Setembro 2019      10:26

Está aqui

Doentes oncológicos do Alentejo com "resultados de sobrevivência muito acima da média"

O Hospital do Espírito Santo em Évora tem um serviço de atendimento aos doentes oncológicos, "sem lista de espera" que está a servir todo o Alentejo. Criado em 2002, aquele serviço faz deslocar médicos aos hospitais de Portalegre, Elvas, Beja e Litoral Alentejano para atender os utentes nas suas zonas de residência, "evitando que saiam do seu contexto familiar e social".

Numa entrevista ao jornal especializado Just News, o médico Rui Dinis, coordenador do Programa Regional de Oncologia do Alentejo, na direção do Serviço em junho de 2015, admite que o maior desafio que se colocou desde o início foi precisamente o de dar resposta aos vários hospitais, "sobretudo pela distância que os separa do HESE e pelas dificuldades que existiam em termos de recursos humanos".

Contudo o serviço está a garantir "toda a assistência oncológica da região". “Só em Évora temos 1200 novos doentes por ano, a que acrescem outros 1500 nos restantes hospitais”, conta, lembrando que a população do Alentejo é de cerca de 500 mil habitantes, com uma população envelhecida, com problemas de obesidade, sedentarismo e tabagismo e que será necessário aumentar a capacidade regional de diagnóstico precoce.

Rui Dinis salienta que "o HESE foi pioneiro no país no envolvimento numa estrutura deste género". Conforme refere o responsável, não há qualquer outra ARS que tenha um único serviço a garantir toda a assistência oncológica da região. “Os doentes são atendidos em tempo útil, bem abaixo dos prazos legalmente definidos, sem lista de espera para doença ativa”, destaca.

“Nos hospitais fora de Évora asseguramos semanalmente consultas de Oncologia e de Decisão Terapêutica, além da disponibilidade diária e permanente, por contacto telefónico, para atender aos colegas e enfermeiros desses hospitais”, diz.

Ainda ao Just News o médico adianta que “o Serviço orgulha-se de contribuir ativamente para o aumento da esperança de vida e da qualidade de vida no Alentejo, ao apresentar resultados de sobrevivência e de remissão de doença muito acima da média no mundo ocidental, estando de portas abertas à comunidade todos os dias úteis da semana, para consultas programadas e de urgência”.

Imagem de capa de Just News

 

 

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.