19 Agosto 2020      11:15

Está aqui

(Des)Ventura

Por Leonor de Matos Pereira

André Ventura tem vindo a declarar que, em setembro, estará por Évora, numa marcha contra o antirracismo.

Ora, começando por aqui, coloca-se uma questão inicial: o que é uma marcha contra o antirracismo? Não deveríamos chamar as coisas pelos seus nomes? Uma marcha contra o antirracismo é uma marcha a favor do racismo, uma dupla negação é, logicamente, uma afirmação.

Em segundo lugar, André Ventura refere que o racismo se tornou "na nova fantasia nacional” e que não existe racismo em Portugal, mas apenas pessoas que querem esconder a corrupção com este tipo de movimentos.

Portugal não é um país racista, diz o excelentíssimo Sr. Deputado, para tal, ficam os factos: European Social Survey afirma que 62% dos portugueses manifestam racismo e se, este estudo não basta, digam-se os nomes: Bruno Candé, Giovani Rodrigues, Wilson Neto, Musso, Elson Sanches, Nuno Rodrigues, entre tantos outros. Ouçam-se os nomes, leiam-se os nomes, lembrem-se os nomes.

Portugal não é um país racista, dizem.

Portugal não é um país racista, mas fazem-se marchas contra o antirracismo, mascaradas de críticas a outros partidos políticos e a corrupção quando, no fundo, são apenas demonstrações dos ideais de um partido que, cada vez mais, me parece cair em (des)Ventura.  Um partido político que vai chegando pé ante pé ao poder através de discursos fáceis, populismos e incentivos ao ódio.

Portugal não é um país racista, mas temos um Sr. Deputado a pedir a uma Sra. Deputada que volte para o seu país, as curiosas palavras que também Bruno Candé ouviu antes de ser assassinado.

Portugal não é um país racista, mas tem um Sr. Deputado, licenciado em Direito com ilustre média de 19,00 valores, que parece esquecer o artigo 1° da CRP que, declara expressamente que Portugal é uma república baseada na dignidade humana, onde a sociedade deve ser livre, justa e solidária, bem como o artigo 160°/d) da CRP, invocando constantemente argumentos xenófobos, discriminatórios e raciais.

Portugal não é um país racista (dizem), mas André Ventura é.

 

Imagem de capa de António Cotrim.

-----------------------------------------------------

 

Leonor de Matos Pereira, nascida em Évora, 21 anos, estudante do 3º da Licenciatura em Direito na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa. 

Atual membro do Conselho Fiscal da Associação Académica da Faculdade de Direito.

 

 

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.