5 Dezembro 2018      17:42

Está aqui

De Moura para o mundo, numa exposição de Santiago Macias em Évora

Santiago Augusto Ferreira Macias nasceu em Moura em 1963, licenciou-se em História de Arte em 1985, Mestre em História Medieval em 1995 e doutorou-se em História em 1995. Foi assessor na Câmara Municipal de Mértola, investigador do Campo Arqueológico de Mértola e Professor de Arqueologia Medieval na Universidade do Algarve. Dirigiu escavações em Mértola e Moura, foi comissário científico das exposições “Portugal Islâmico” em 1998 e “Marrocos-Portugal” em 1999. Foi também autor da exposição “Mértola, o último porto do Mediterrâneo” em 2006, coordenador científico em Portugal do projecto “Discover Islamic Art” entre 2004 e 2007 e presidente de Câmara de Moura até 2013.

Entre a investigação, a educação, a política e a história, Santiago Macias desenvolveu um gosto pela fotografia, que refletem precisamente esse percurso de vida e que pode ser apreciado na exposição ‘Caligrafias’, patente até dia 11 de janeiro de 2019 na Galeria da Casa de Burgos, em Évora. Contudo dia 7 de dezembro, sexta-feira, às 15 horas, a exposição conta com uma visita guiada acompanhada pelo autor. 

De Mértola a Damasco, de Bissau a Florença, e tendo sempre Moura como ponto central, a exposição traça um caminho que reflete o percurso pessoal e profissional de Santiago Macias. A arqueologia islâmica e a História estão em pano de fundo e quase todas as fotografias se ligam a viagens feitas no âmbito dos seus trabalhos de investigação.

A iniciativa, associada às comemorações do Ano Europeu do Património Cultural – 2018, é organizada pela Direção Regional de Cultura do Alentejo e conta com o patrocínio da Fundação Millenium BCP.

 

Imagem de capa do facebook de Santiago Macias.

 

Siga o Tribuna Alentejo no  e no Junte-se ao Fórum Tribuna Alentejo e saiba tudo em primeira mão

 

 

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.