17 Dezembro 2018      05:22

Está aqui

Cuba com programa de apoio em medicamentos a carenciados e serviços médicos por tele-assistência

Cuba passa agora a ter acesso ao Programa “abem: Rede Solidária do Medicamento” e ao projeto “10 Mil Vidas” [tele-assistência e tele-saúde], após a assinatura de dois protocolos que vão permitir a implementação naquele concelho alentejano, de dois projetos distintos nas áreas da saúde, dos cuidados e do apoio social. De um lado, o acordo com a Dignitude, responsável pelo Programa abem: Rede Solidária do Medicamento. Do outro, a parceria com a Associação Nacional de Cuidado e Saúde (ANCS), no âmbito do projeto “10 Mil Vidas”, que atua na área da tele-assistência e da tele-saúde. Mais apoios na saúde e nos cuidados para a população idosa e para a população mais carenciada.

No caso do programa “abem”, o acordo com o Município vem permitir e agilizar o acesso da população do concelho de Cuba à Rede Solidária do Medicamento. O programa garante o “acesso ao medicamento em ambulatório por parte de qualquer cidadão que se encontre numa situação de carência económica que o impossibilite de adquirir os medicamentos comparticipados que lhe sejam prescritos por receita médica. Tem por destinatários, em geral, os indivíduos beneficiários de prestações sociais de solidariedade mas igualmente todos os que se deparem com uma situação inesperada de carência económica decorrente de desemprego involuntário ou de doença incapacitante.

Já o protocolo com a ANCS, garante aos idosos do concelho de Cuba o acesso ao Projeto 10 Mil Vidas, um projeto de inovação social que promove a criação de um novo sistema de apoio a idosos, adotando a metodologia MAIS – Modelo de Apoio Integrado a Seniores, que tem como principal finalidade prolongar a vida saudável do idoso em Portugal. Este modelo tem por base a conceção de um ecossistema que integra um conjunto de pessoas e entidades que participam ativamente no apoio ao idoso, local ou remotamente. Para tal, o Projeto 10 Mil Vidas faculta um serviço de assistência 24h/24h, gerido online, que permite um acompanhamento personalizado de cada idoso por parte da família e dos técnicos especializados.

Os cuidadores podem apoiar o idoso através de meios como a localização por GPS, o serviço de emergência desencadeado por um botão SOS ou o controlo da tensão arterial, entre outros. Cada utilizador tem um conjunto de dispositivos (o telemóvel Carephone, a Smart Home Station e o Relógio SOS), que asseguram que o idoso está em segurança.

 

Siga o Tribuna Alentejo no  e no Junte-se ao Fórum Tribuna Alentejo e saiba tudo em primeira mão

 

 

 

 

 

 
CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.