6 Dezembro 2016      16:25

Está aqui

CORAGEM DE FICAR: O PRÉMIO QUE DISTINGUE QUEM FICA NO ALENTEJO

Coragem de Ficar é o lema do prémio "José Melo" que a Associ'Arte, uma associação de artes e espectáculos de Évora, entrega anualmente aos "os artistas e comunicadores que tem a coragem de ficar no Interior, nomeadamente no Alentejo, e daqui fazerem as suas carreiras." Este ano o homenageado foi o fadista Duarte e o prémio foi uma pintura da eborense Elisabete Barradas. Para a organização o prémio para além de homenagear o artista que leva o fado a todo o mundo, homenageia também "Évora a cidade do Fadista e Arraiolos a sua Vila."

Duarte nasceu em Évora em 1980 e viveu a sua infância e adolescência na Vila de Arraiolos.

Aos sete anos, Duarte iniciou a sua aprendizagem musical e começou a cantar fado. Até 1997 Duarte frequentou a Academia de Música Eborense onde concluiu o 3º ano de Piano, o 2º ano de História da Música, o 4º ano de Guitarra Clássica e o 7º ano de Formação Musical.

O seu primeiro trabalho discográfico, de título “Fados Meus”, foi apresentado em Julho de 2004 e o seu tema “Dizem que o meu fado é triste”, um poema seu na música do Fado Menor do Porto, integrou a colectânea “Fados do Porto”, inserida na colecção “100 anos do Fado”, organizada pelo jornal “Público”. Desde então tem tido uma carreira internacional pujante.

 

 

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.