25 Abril 2018      11:32

Está aqui

Casa Salgueiro Maia de Castelo de Vide em risco. Cultura desdramatiza

Salgueiro Maia, o célebre capitão de Abril nasceu em Castelo de VIde, no Alto Alentejo e deixou expressas duas vontades em testamento, a de ser sepultado na vila alentejana e a entrega do seu espólio para que viesse a ser musealizado pelo município.

Deliberadamente ou não o município denunciou ontem, véspera das celebrações do 25 de abril, em comunicado, que a construção da Casa da Cidadania Salgueiro Maia estaria em risco por vir a poder perder o financiamento comunitário por "atrasos" no processo e a ausência de resposta do ministério da Cultura a um pedido feito pela Direção Regional de Cultura do Alentejo (DRCAlen) para ter autorização de revisão do projeto com um custo de 11 mil euros e que decorreu das regras introduzidas pelo novo Código dos Contratos Públicos.

Porém a Direção Regional de Cultura já veio desdramatizar a situação, garantindo que o projeto será executado, faltando apenas lançar um novo concurso público resultado dos anteriores terem "ficado desertos". O projeto, que prevê um investimento de cerca de um milhão de euros, receberá todo o espólio de Salgueiro Maia, incluindo o célebre megafone, a partir do qual o capitão intimou Marcelo Caetano a render-se no Largo do Carmo.

Imagem de capa de ALBERTO FRIAS

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.