1 Março 2020      22:50

Está aqui

Carlos Moedas vai apoiar estudantes de Beja que queiram estudar fora

O ex-comissário europeu Carlos Moedas, que venceu o Prémio Universidade de Coimbra 2020, afirmou hoje, domingo, que o valor do prémio, de 25 mil euros, irá reverter para estudantes de Beja que queiram estudar fora da cidade.

"Nasci numa família pobre que fez um sacrifício enorme para estudar fora. Por isso quero oferecer este prémio aos estudantes da minha terra que, como eu, querem estudar fora e têm poucas posses", afirmou.

Engenheiro civil, economista e político, o bejense Carlos Moedas é o vencedor do Prémio Universidade de Coimbra (UC), prémio que foi entregue hoje, 1 de março, na sessão solene comemorativa do 730.º aniversário daquela universidade.

Carlos Moeda nasceu em Beja, em 1970, tem um MBA pela Harvard Business School, e já pertenceu aos quadros do banco de investimento Goldman Sachs, em Londres.

Foi secretário de Estado adjunto do primeiro-ministro no XIX Governo Constitucional (2011-2014), e comissário europeu para a Investigação, Inovação e Ciência (entre 2014-2019).

É atualmente administrador executivo da Fundação Calouste Gulbenkian, membro do conselho administração do Instituto Jacques Delors, membro do conselho consultivo da iniciativa "Futuros da Educação" da UNESCO e membro do conselho consultivo do projeto Reimagine Europa.

Carlos Moedas foi agraciado pela Universidade de Coimbra pelo seu contributo para a investigação e ensino superior enquanto comissário europeu.

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.