6 Janeiro 2019      11:11

Está aqui

“Caminhos de Santiago” são aposta das Misericórdias e do Turismo do Alentejo e Ribatejo

Os “Caminhos de Santiago” são uma posta forte das Misericórdias e do Turismo do Alentejo e Ribatejo (ERTAR)

Como tal, as duas entidades assinaram em dezembro um protocolo de colaboração na conceção de um programa de ofertas de serviços aos peregrinos do “Caminhos de Santiago” que passem pelo Alentejo e pelo Ribatejo.

No espaço geográfico de Alentejo e Ribatejo passam dois diferentes caminhos: o “Caminho Nascente” (Mértola, Beja, Cuba, Alvito, Viana do Alentejo, Évora, Alter do Chão, Estremoz, Sousel, Fronteira, Crato, Nisa) e o “Caminho Central” (Almodôvar, Castro Verde, Ourique, Odemira, Aljustrel, Santiago do Cacém, Grândola, Alcácer do Sal, Azambuja, Cartaxo, Santarém, Golegã).

Às Misericórdias caberá a missão de simplificar o acesso aos locais de referência e de culto e a organização de atividades de acolhimento e de apoio e à ERTAR, após identificados outros pontos de interesse e de importância histórico-cultural sobre a temática desenhar percursos alternativos com variantes de ligação de marcação exclusivamente digital: o “Caminho Central Alternativo” – uma variante de ligação desde Castro Verde a Santiago do Cacém via Odemira e Sines; a variante de ligação deste Alcácer do Sal a Santarém via Vendas Novas, Montemor-o-Novo, Coruche, Benavente, Salvaterra de Magos e Almeirim; e o “Caminho Nascente Alternativo”, com a variante de ligação de Mértola a Nisa, via Serpa, Moura, Mourão, Reguengos de Monsaraz, Alandroal, Vila Viçosa, Elvas, Arronches, Portalegre e Castelo de Vide.

 

Imagem de vagamundos.pt

Siga o Tribuna Alentejo no  e no Junte-se ao Fórum Tribuna Alentejo e saiba tudo em primeira mão

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.