11 Março 2018      11:35

Está aqui

Alentejo: aridez preocupa especialistas

Na lista dos factos ambientais mais preocupantes, elaborada anualmente pela Quercus - Associação Nacional de Conservação da Natureza -, consta a aridez dos solos alentejanos e que, no final de 2017, afetava a totalidade do interior do Alentejo.

De acordo com dados do Programa de Ação Nacional de Combate à Desertificação, um terço do território nacional - 32,6% - está em situação degradada, acentuando-se esta situação nas zonas do litoral sul.

Da lista da associação ambientalista constam outros problemas como os grandes incêndios de 2017, as descargas poluentes no rio Tejo, os casos de Legionella, a expansão dos eucaliptos e a renovação da licença de funcionamento da Central nuclear espanhola de Almaraz – junto à fronteira nacional.

 

Imagem de adn-agenciadenoticias.com

 

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.