29 Julho 2016      17:58

Está aqui

AFINAL NÃO VAI HAVER PETRÓLEO ALENTEJANO

A Galp e a italiana ENI desistiram da prospeção de petróleo no Alentejo e o furo previsto para prospeção de petróleo no mar, ao largo de Sines (Beja), já não vai acontecer.

Esta novidade foi revelada hoje, sexta 29, durante a apresentação de resultados da Galp e vem no sentido oposto do revelado em março passado, pelo administrador da Galp Thore Kristiansen, em Londres, aquando da divulgação do plano estratégico da Galp para 2016-2020.

Este seria o primeiro poço exploratório no Alentejo e o primeiro de águas profundas em Portugal. Representaria um investimento superior a 100 milhões de dólares, que serão canalizados para outras áreas.

A Eni detém uma participação maioritária - 70% - neste consórcio para a prospeção de petróleo na costa alentejana. A gigante italiana detém uma área total de aproximadamente 9.100 quilómetros quadrados de área de prospeção, dividida em três concessões: Lavagante, Santola e Gamba. Os restantes 30% pertencem à Galp.

 

Imagem daqui

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.