2 Julho 2020      09:58

Está aqui

Universidade de Évora descobre nova espécie de nemátodes

Um estudo pioneiro liderado por Carlos Gutiérrez-Gutiérrez, do Laboratório de Nematologia - MED da Universidade de Évora, descobriu uma nova espécie de nemátodes à volta das raízes de uma erva, na localidade de Bordonhos, em São Pedro do Sul.

Os nemátodes são animais geralmente cilíndricos e alongados, que parasitam o homem, os animais domésticos e selvagens, os peixes de água doce e salgada, as plantas, as algas, fungos e até outros nemátodes. No homem, a lombriga intestinal (Ascaris Lumbricoides) é o mais conhecido entre os nemátodes parasitas.

De acordo com o investigador, a partir deste trabalho foi possível conhecer espécies potencialmente transmissoras de vírus e responsáveis por danos consideráveis em numerosas culturas, uma vez que se tratam de parasitas microscópicos que habitam o solo.

O levantamento destes nemátodes decorreu entre 2015 e 2019, em vinhedos e ambientes agroflorestais. Contou também com a participação de Manuel Mota, professor do departamento de Biologia da Escola de Ciências e Tecnologia da Universidade de Évora, e responsável pelo Laboratório de Nematologia.

Esta nova espécie, o Longidorus, revelou ser um dos géneros mais difíceis de identificar com precisão, devido à sua morfologia e às medidas e proporções sobrepostas entre as espécies. O seu género foi caracterizado através de uma abordagem integrativa, baseada em dados morfológicos e análise filogenética molecular de genes de rRNA.

Os investigadores irão continuar a estudar a nova espécie e quais os seus hospedeiros, de forma a perceberem se pertence ao grupo perigoso ou não.

Além dos investigadores da Universidade de Évora, na investigação participam também as investigadoras Margarida Teixeira Santos e Maria Lurdes Inácio do Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária (INIAV) e do professor Jonathan D. Eisenback do Virginia Tech, nos Estados Unidos.

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.