15 Abril 2018      11:24

Está aqui

Há 4 alentejanas fundadoras da Associação Portuguesa das Cidades e Vilas Cerâmicas

A formalizar na próxima na terça-feira, no Palácio Nacional de Mafra, na presença de congéneres europeias de Itália, França, Espanha, Roménia, Alemanha, Polónia e República Checa, a Associação Portuguesa de Cidades e Vilas Cerâmicas será constituída por catorze municípios, entre eles, quatro alentejanos.

Reguengos de Monsaraz, Viana do Alentejo, Redondo e Montemor-o-Novo serão os representantes alentejanos nesta associação que visa a defesa e valorização do património cultural e histórico cerâmico, promover o intercâmbio entre cidades europeias com tradição cerâmica e a criação artística da cerâmica e sensibilizar as respetivas comunidades para a importância histórica e cultural da cerâmica.

Os restantes municípios fundadores são: Alcobaça, Batalha, Caldas da Rainha, Aveiro, Ílhavo, Barcelos, Mafra, Tondela, Vila Nova de Poiares e Viana do Castelo e, junto com os representantes alentejanos, partilham fortes tradições na cerâmica com reflexo económico.

A nova associação nacional e as congéneres estrangeiram desejam ver aprovada pelo Parlamento Europeu e pela Comissão Europeia legislação para a atribuição de Indicações Geográficas de Origem para produtos não agrícolas, como a cerâmica tradicional de cada país e pretendem também a candidatura da cerâmica europeia a Património Imaterial da UNESCO.

 

 

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.