23 Janeiro 2015      12:29

Está aqui

Incarton, os puzzles tridimensionais Made in Alentejo

A  INCARTON:

Chama-se Duarte Almeida, tem 29 anos e com uma equipa de criativos criou e desenvolveu o conceito Portugal InCarton. Made in Alentejo.

in cartoon

Tribuna Alentejo: A Portugal InCarton dedica-se à produção e comercialização de Puzzles tridimensionais feitos em cartão canelado, onde são reinterpretados ícones da cultura portuguesa. Como surgiu a ideia de criar este produto?

 

Duarte Almeida: A ideia surgiu numa loja de souvenirs em Madrid, numa viagem que fiz com a minha namorada no Verão de 2013. Ao observar os objectos em exposição na loja, deparamos com uma pequena escultura do Don Quixote, mas que por ser volumosa e relativamente frágil não a podíamos trazer nas apertadas bagagens de mão. Foi então que reparámos que a nossa escolha estava limitada a postais, ímanes de frigorífico, pequenos pósteres, canetas ou livros temáticos da cidade. E se pudéssemos trazer o Don Quixote desmontado e o montássemos em casa?

 

Essa ideia acompanhou-nos pela nossa visita à loja. De imaginar uma escultura desmontada a um puzzle 3d foi um passo. Até que sem qualquer intenção de transformar isso em negócio, disse à Marina, “por acaso até sei como fazer isso!”. Pelo que ela prontamente me respondeu, “Então porque é que não o fazes?!”. Foi aqui que se fez o click!

 

10525827 1487177014756882 6382716377438298295 n

 

TA: Quem é/são o(s) responsável/responsáveis por esta marca?

DA: O meu nome é Duarte Almeida e tenho 29 anos. Apesar do InCarton ser um projeto meu, todo o desenvolvimento e amadurecimento do projeto foi influenciado por diferentes pessoas. Desde a Marina que plantou a semente da ideia e foi acompanhando com um espirito crítico todo o desenvolvimento do projeto, ao Francisco e à Joana, designers e responsáveis pela MAPDESIGN - Design GiftShop, que entraram recentemente e que têm ajudado bastante nas questões relacionadas com o marketing e distribuição, passando pelo Pedro, arquitecto e parceiro nos projectos Corkbox e Tapada Arquitectos e pela Filipa, também arquitecta, que ajudaram bastante no desenvolvimento das primeiras ideias.

 

TA: Qual é a vossa relação com o Alentejo?

DA: Sou de Évora, estudei em Évora, a maior parte da família e amigos é de lá ou passou por lá. Apesar de atualmente viver em Lisboa e já ter vivido em Barcelona, Valência e Granada, considero-me um Alentejano inveterado. Gosto dos passeios no campo, da paisagem extenuante, do montado, da carne de porco preto, dos enchidos, das vinhas a perder de vista, do vinho, da simplicidade da gastronomia, gosto de coentros e alho, gosto do calmeiro do verão e da rijeza do inverno. Gosto e preciso do que só o Alentejo tem para oferecer.

TA: Existem 3 ícones da cultura portuguesa adaptados a este conceito: o Galo de Barcelos, a Sardinha e o Burro. Têm mais projetos? Para quando o porco e o chaparro?

DA: Para já, foram apresentados o galo, o burro e a sardinha, mas apenas o galo foi comercializado. Mas já estamos a trabalhar noutras ideias, e quem sabe o porco, o chaparro ou até mesmo o cante alentejano não servirão de tema para as próximas figuras do InCarton?!

 

TA: É fácil montar estes puzzles 3D? Uma criança de 6 anos, por exemplo, consegue fazê-lo sem ajuda de um adulto?

DA:O InCarton não foi concebido como um brinquedo.

Acredito que seja um óptimo pretexto para passar um bom tempo em família, mas posso adiantar que apesar de não ter muitas peças, exige alguma paciência para ser montado. De qualquer das formas, esse desafio é parte integrante da experiência InCarton.

 TA: Qual o vosso mercado? Na vossa opinião, quem adquire mais os produtos da marca In Carton?

 DA:O InCarton foi desenhado para ser num primeiro momento, todo ele como uma embalagem leve, resistente e fácil de transportar, para quando chegar ao destino se transformar numa peça tridimensional. Desta forma, pelo facto de ter sido desenhado a partir de uma lacuna detetada por mim e pela Marina, o público que compra o InCarton é um público que à nossa semelhança é jovem, está de viagem, com pouco espaço/peso disponível para levar souvenirs, e que procura algo genuíno, divertido e com um design atraente.

 LCsmall

TA: Têm em vista a internacionalização desta marca?

DA: Este conceito pode muito facilmente ser adaptado a outros mercados, sendo que a internacionalização está no nosso horizonte para uma segunda fase. Para já o objetivo é conseguir implementar este produto em Portugal.

 

TA: Como é que os clientes podem adquirir os vossos produtos? Vendem online, em lojas, feiras…

DA: Atualmente o InCarton está disponível online no Etsy e na MAPDESIGN - Design GiftShop. Temos também algumas lojas a vender o InCarton em Évora e Lisboa.

 

TA: E quanto aos preços… Quanto custam estes puzzles?

DA: A sardinha custa 13,90€, o Galo de Barcelos Pequeno 15,50€, já o Burro e Galo de Barcelos Grande custam 19,90€.

 

TA: Qual/quais o/os produto/s mais procurados/vendidos?

DA: Para já apenas temos dois modelos à venda, um Galo de Barcelos Grande e um pequeno, mas ambos têm sido vendidos na mesma quantidade.

 

TA: Querem deixar alguma mensagem aos nossos leitores?

DA: Viagem muito e estejam atentos, pode ser que encontrem um dos nossos puzzles numa próxima viagem. Entretanto, se estiverem curiosos podem visitar www.incarton.pt e www.facebook.com/incarton.

 

 

 

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.