16 Agosto 2015      01:35

Está aqui

FESTIVAL DE CINEMA PERIFERIAS EM MARVÃO

De 27 a 30 de agosto, decorrerá em Marvão e Valência de Alcântara (Espanha) a 3ª edição do Festival de cinema “Periferias”.

Este é um festival de cinema “rural” - como revelam no seu site – e que nasceu de uma iniciativa de cidadãos que foi apoiada pela Câmara Municipal de Marvão e outras entidades.

A organização parte do princípio do Direito à Cultura e entende que a cada cidadão se deve garantir o acesso a uma oferta cultural de qualidade e à existências de espaços nos quais os agentes locais possam intervir, criar e desenvolver propostas para partilhar a própria cultura e identidade.

O Objetivo do festival é divulgar filmografias de diversas latitudes e enfoquem vivências comunitárias em zonas rurais e/ou de periferia, marcando por isso a diferença em relação a outros festivais, uma vez que, e além de promover o cinema, funciona também como “veículo de desenvolvimento social, possibilitando a emergência de projetos de valorização do território”.

Este ano, 2015, o festival abrirá com documentário "Mulheres da Raia - uma História Compartida de Heroínas Desconhecidas" (veja aqui o trailer).

Este documentário, de Diana Gonçalves, e que retrata uma realidade bem conhecida das populações raianas, o contrabando, será exibido no antigo posto fronteiriço de Galegos, em Marvão.

O local marcava a separação fronteiriça entre Portugal e Espanha e é um edifício da autoria do arquiteto Cassiano Branco - um dos mais importantes arquitetos portugueses da primeira metade do séc. XX.

Nesta edição do Festival poderá ainda assistir às projeções de "Histórias no feminino", que inclui um ciclo dedicado à realizadora inglesa Kim Longinotto - conhecida por abordar temas sobre mulheres vítimas de opressão e discriminação – com a exibição de "Salma", "Dream Girls" e "Pink saris".

Na parte documental, há ainda a destacar: "Tales on blindness" ("Contos da cegueira", em tradução livre), um trabalho de Cláudia Alves e que será exibido numa linha desativada da antiga estação de comboios da Beirã, e "Hortas di pobreza", de Sara de Souza Correia e que foi distinguido como a Melhor Longa-metragem do II FesTin -- Festival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa

Ainda apresentados no Festival serão "Taxi" - do iraniano Jafar Panah e Urso de Ouro na edição deste ano do Festival de Berlim e "Fado Camané", de Bruno de Almeida.

O premiado documentário e já conhecido dos alentejanos Alentejo, Alentejo"– esteve intrinsecamente ligado à promoção do Cante a Património Mundial - ", de Sérgio Tréfaut, será exibido no castelo de Valência de Alcántara.

Também inserida no Festival está a iniciativa "Filmes em concerto", um projeto desenvolvido pela Banda Filarmónica Euterpe (Portalegre), e que alia a música ao cinema, vai encerrar esta edição do festival.

Paralelamente, existirão muitas atividades artísticas como exposições de pintura e fotografia, uma feira de artesãos e de produtores locais, palestras, espetáculos musicais e animação de rua.

Este Festival é organizado pela Associação Cultural Periferias e apoiado pela Comissão de Coordenação de Desenvolvimento Regional do Alentejo e por parcerias estabelecidas com o Ayuntamiento de Valencia de Alcántara e Festival de Cinema Africano de Córdova.

Para mais informações, clique aqui.

 

 

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.