20 Setembro 2015      10:55

Está aqui

FAÇA-SE LUZ!

No nosso dia-a-dia, habituámo-nos a chamar luz apenas a uma parte da luz que efectivamente existe. Parece confuso? Não é! Temos é sido bastante egoístas ao longo dos tempos…

Quando falamos em luz imediatamente associamos o Sol, ou uma lâmpada, ou uma vela, ou qualquer outro objecto que nos forneça a iluminação necessária para ver … Esta associação à palavra luz está totalmente correcta de um ponto de vista de senso comum. Contudo, “sai” do Sol ou de uma lâmpada, muito mais do que o que nos permite ver!

Definir luz é bastante complicado, mas façamos algumas tentativas:

a) Luz é o que nos permite ver; (Definição de senso comum)

b) Luz é energia que resulta de vibrações de natureza eléctrica e magnética e daí se chamar radiação electromagnética. (definição mais elaborada e de natureza científica)

c) outras……

 
 

Dizia Richard Feynman (1918-1988), prémio Nobel em 1965, que era mais fácil idealizar anjos do que imaginar o que é a luz.

 

A luz é um conjunto de radiações (frequências) que abrange as ondas rádio (menos energéticas) até aos raios gama (mais energéticas), constituindo aquilo a que os físicos chamam de espectro electromagnético.

 

A luz visível é a única radiação que é detectada pelo nosso olho e aquela a que nos habituamos exclusivamente a chamar de luz! Por exemplo, de uma lâmpada para além da luz visível também sai a luz infravermelha (calor).

Uma pergunta interessante é por que razão o nosso olho só detecta a luz visível? A resposta terá de nos fazer recuar uns milhões de anos e voltarmos aos tempos em que se iniciou a evolução celular e afins (não sou de biologia!), na Terra. A nossa atmosfera é transparente (deixa passar do Sol) maioritariamente a luz visível, pelo que a vida “habituou-se” a esta gama de radiação! Se, por exemplo, a atmosfera fosse transparente maioritariamente aos raios x (a luz que os médico utilizam para tirar fotos ao nosso interior), provavelmente seríamos como o Super-Homem e veríamos em raios x! A atmosfera terrestre é transparente a outras “luzes”, tais como as ondas rádios (e assim temos transmissões via satélite, GPS, …) ou os ultravioletas (que nos permitem ficar bronzeados), mas numa “percentagem” menor!

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.