23 Dezembro 2015      19:48

Está aqui

BEJA VAI RECEBER ANTONOV

Os aviões – de origem ucraniana – Antonov que operam no continente africano vão passar a ter manutenção no Aeroporto de Beja.

Esta nova vertente do aeroporto alentejano deve-se à instalação de uma unidade de industrial de manutenção da empresa de aeronáutica portuguesa AeroNeo.

Está manutenção foi assegurada num memorando de entendimento para uma cooperação mútua e a oferta conjunta de serviços aeronáuticos - assinado em Kiev, na Ucrânia - entre a Aeroneo, a associada Jetlease e a empresa estatal ucraniana de construção de aeronaves e de serviços aeronáuticos Antonov.

Os aviões Antonov devem o seu nome ao projetista Oleg Antonov e começaram a ser construídos em 1946. A empresa é conhecida e especializada por projetar e construir aeronaves de grande porte.

Após a Segunda Guerra, e durante a Guerra Fria, as unidades de produção dos Antonov foram divididas em várias partes da então União Soviética (da qual a Ucrânia fazia parte) com a intenção de minimizar o risco pudesse afetar a produção em caso de novos conflitos, mas com o fim da União Soviética representou também a divisão das fábricas por três países diferentes Ucrânia, em Kharkiv; Rússia , em Novosibirsk e Usbequistão, em Tashkent.

Pertence à Antonov o maior avião do mundo, o 225 Mriya, de transporte cargueiro estratégico, e onde caberiam mais de mil e quinhentas pessoas. Estes aviões conseguem também transportar outras cargas na parte exterior, nomeadamente, outros aviões.

 

Veja o Antonov 225 em ação aqui.

Imagem de Olav Groening daqui

2 Comments

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.
Andriy Korotkevych (não verificado)    3 anos 7 meses
Comentário: 
O avião é de origem ucraniana e não russa.
Editor's picture
Editor    3 anos 5 meses
Comentário: 
Obrigado Andriy. Tem toda a razão. Já corrigimos. Continue a ler-nos.