5 Dezembro 2014      16:59

Está aqui

Ana Campaniço e "Uma expressão por dia"

“Made in Alentejo” é a nova rúbrica do Tribuna Alentejo. Semanalmente damos a conhecer iniciativas 100% alentejanas, de base tecnológica, inovadoras ou que recorram às redes sociais como forma de divulgação. Começamos por uma página criada em outubro deste ano e que rapidamente se tornou um sucesso no facebook: Uma expressão por dia. Eis a autora.

Uma expressão por dia

Tribuna Alentejo(TA): Olá, Ana! Queres apresentar-te aos nossos leitores?

Ana Campaniço (AC): O meu nome é Ana Campaniço sou Atriz e Comediante, tenho 21 anos e sou de Amareleja. Aos 17 anos comecei a contar anedotas e histórias alentejanas em todos os eventos que surgiam na minha terra, fui tomando cada vez mais gosto pela arte de fazer rir os outros. O tempo foi passando e as oportunidades surgiram, comecei a ir a televisão contar anedotas. Os espetáculos foram surgindo cada vez mais e senti necessidade de me formar, então decidi ir para Lisboa fazer teatro.

A partir daí o gosto pelo teatro e pela arte de representar foi cada vez mais forte e decidi muito rapidamente vir morar para Lisboa e assim foi, passei pela Casa do Artista, pelo Teatro da Comuna mais a frente eu e um colega construímos uma peça de Teatro chamada “Camarim” que esteve em cena no Teatro Turim em Benfica, passei também passei pelo Teatro Rápido, Auditório Orlando Ribeiro, Auditório Carlos Paredes entre outros.

Estou sempre em viagem, eu confesso que as minhas roupas estão sempre em malas de viagem porque desisti de arrumar a roupa no guarda fato. Sou muito feliz a fazer tudo isto porque foi sempre o que sonhei ser e não troco esta profissão por nada apesar das dificuldades e as incertezas que esta profissão por vezes nos dá.

TA: Qual é a tua relação com o Alentejo?

AC: Sou alentejana, com um sotaque muito carregado, vou ao Alentejo com muita frequência porque tenho a minha família na Amareleja e sempre que posso é um escape para mim, para construções de personagens, para descansar e para comer as minhas migas, e as minhas sopas de cação, petiscos, vinho adoro quase todos os pratos alentejanos, sou uma apaixonada pela minha terra. Mas também sou uma apaixonada por Lisboa devido a sua diversidade cultural, quase que saímos do país sem sair de Lisboa é fascinante. Voltar para o Alentejo só quando for velhinha, quero ter o meu teatro e lá deixar a minha marca a nível cultural é o meu objectivo.

TA: Como surgiu a ideia de criar a página “Uma Expressão por dia”?

AC: Esta página surgiuàs 11h30 da manhã e ao meio dia já estava feita, foi uma ideia relâmpago. Todos os dias deparo-me com páginas de facebook com frases de autores então pensei porque não fazer uma página com expressões alentejanas, já que sou alentejana sou conhecida pelo meu sotaque então vamos fazer uma página que faça recordar as pessoas que saíram muito cedo do Alentejo e aquelas que ainda lá vivem e claro juntar isto tudo e colocar um pouco de humor em todas as expressões.

TA: E no que te baseias para criar os posts?

AC: Baseio-me e mim, nos meus amigos, família, não é muito difícil como disse eu tenho um sotaque muito carregado uso muito algumas das expressões no meu dia-a-dia nos meus espectáculo e são posts que me vou lembrando ao longo do dia a e vou escrevendo num papel quando chego a casa faço as imagens e coloco na página e sei que cada uma desperta uma emoção a que está a ler, sei que cada uma faz lembrar ou a sua juventude ou um amigo que dizia é muito engraçado saber e sentir isso.

post2camplnico

TA: Qual é a expressão de que gostas mais? Qual é a mais popular entre os seguidores da página?

AC: É um pouco difícil escolher porque todas elas são muito engraçadas e características mas a que eu mais gosto é “Porra tanta terra para lavrari e eu com a minha charrua cheia de ferrugem”. A que teve mais sucesso foi “O alentejano escrevi e fala com eliquiseri” teve 109 likes e teve 410 partilhas, tenho algumas que tiverem quase o mesmo sucesso mas julgo eu que esta foi aquela que teve mais (observamos que hoje a página de Ana tem muito mais popularidade do que na altura em que a entrevistámos).

TA: Esperavas este sucesso que a página está a ter?

AC:Para ser sincera eu esperava porque tenho muita gente no meu facebook devido ao meu trabalho que na maioria são alentejanos ou tem costela alentejana que iriam gostar, iriam partilhar e iriam relembrar coisas que faziam parte da vida deles, ditas pelos avós, país e tios e acho que os aproxima mais do Alentejo mesmo que tudo isto seja virtual acho que lhes aquece o coração ao ver estas frases. Foi por estas razões que pensei que iria ser um sucesso.

postcampanico

TA: No meio da tua vida pessoal e profissional, como se enquadra esta página?

AC: Enquadra-se porque como já referi sou comediante e atriz e na arte da comédia eu nunca tiro o meu sotaque porque é a minha imagem de marca e faria todo o sentido que eu fizesse esta página, porque é mais uma chamada de atenção para o meu público e para o restante que não me conhece.

TA: Há alguma história engraçada relacionada com a página “Uma expressão por dia” que queiras contar?

AC: Há uma situação longo nos primórdios da minha página em que estava a convidar todos os meus amigos e uma amiga minha manda-me o mensagem com o link da página a dizer para eu ir ver a página, que toda agente estava a falar na minha terra e que seria muito boa para mim devido a minha profissão, claro que eu ri e respondi e disse “Sim eu sei a página é minha” ligou-me e foi gritos e a dar-me os parabéns. Ainda bem que ela ficou contente como se eu tivesse ganho o euromilhões, agora já sei que o dia que o ganhar ela já não vai ter tanto entusiasmo.

TA: Queres enviar alguma mensagem aos alentejanos que estão a ler?

AC: Sim, alguns já devem ter ouvido falar de mim, outros estão a conhecer agora o meu trabalho, para todos eles quero agradecer o apoio e a força que todos fazem questão de dar é muito importante.

Não há muito para dizer porque nós os alentejanos somos únicos em tudo na gastronomia, na nossa maneira de ser e de receber os visitantes, no nosso feitio, gozamos com o nosso sotaque, somos capazes de contar anedotas sobre nós, somos muito simpáticos e alegres e divertidos toda agente gosta de ter um alentejano perto de si em Lisboa por exemplo, temos as melhor e mais bonitas paisagens de Portugal e quem sabe até do mundo, temos tanta coisa que nos pode e nos orgulha de sermos alentejanos que nem fazemos ideia.

Para todos vocês um grande bem-haja, aproveitem tudo o que têm para aproveitar, visitem a minha página de facebook, mandem-me expressões alentejanas, histórias, poemas engraçados estão a vontade. Obrigada por estarem a ler esta entrevista e um até já.

Obrigada!!!

 

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.