28 Outubro 2015      16:25

Está aqui

ÉVORA: CORRIDA DE TOIROS DOS SALESIANOS GERA POLÉMICA

Começou como evento solidário mas está a causar incompreensão e até protesto de entidades ligadas à defesa animal, pais e ex-alunos da Escola Salesianos de Évora.

Falamos da 1.ª Corrida de Toiros de Solidariedade Salesiana (SOLSAL), marcada para dia 1 de Novembro e que mereceu uma reação pública da Associação Cantinho dos Animais, que alega ter contactado a Direcção da Escola Salesianos de Évora, protestando e pedindo o cancelamento da iniciativa. Segundo fonte da direcção da Cantinho dos Animais, não houve até ao momento qualquer resposta.

Na missiva enviada pode ler-se "Consideramos que uma instituição de ensino de referência como os Salesianos de Évora devia incutir nos jovens que forma e educa valores de respeito para com os animais, e não promover, sob a forma de evento solidário, a tortura e maus tratos a esses animais. Consideramos ainda que nenhum evento de solidariedade se devia basear na violência, mas antes incentivar a convívios geradores de paz, amizade e alegria."

Segundo apurámos o SOLSAL (Serviço Social Salesiano) chegou a ter publicada na sua página de facebook publicidade ao evento, que posteriormente retirou. De qualquer das formas ainda é possível ler alguns comentários de quem protesta.

O Tribuna Alentejo tentou contactar a Direcção da Escola mas sem sucesso até ao momento.

A polémica coincide com o momento em que o Parlamento Europeu aprovou a proibição de utilização de fundos comunitários (Dotações da PAC e todas as outras) para financiar atividades taurinas ou de produção de touros de lide. No suporte a esta alteração ao orçamento da União Europeia (com 438 votos a favor e 199 contra) pode ler-se que este tipo de financiamento constitui "clara violação da Convenção Europeia sobre a protecção dos animais nas explorações agrícolas".

Imagem daqui.

 

1 Comment

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.
Anónimo (não verificado)    3 anos 10 meses
Comentário: 
Sem comentarios. Concordo plenamente com o escrito. Sou aluno e acho isto inaceitável!