Está aqui

Artigos publicados

QUEM DIRIA?

Ao contrário do que tradicionalmente acontece quando se perdem eleições de forma pesada (porque o objectivo do PS era uma vitória com maioria absoluta), em que o líder do partido derrotado se demite de funções e coloca o lugar à disposição, neste quadro eleitoral assistiu-se a uma verdadeira reviravolta no desenrolar dos acontecimentos.

FRACA QUALIDADE OU SISTEMA SATURADO?

Sou um cidadão atento às campanhas políticas desde que tenho idade para votar, quer se trate de campanha autárquica, legislativa ou europeia e olho com atenção para vários factores: os programas eleitorais, as ideologias políticas, as acções dos partidos junto da população e a tendência de voto dos eleitores.

O TRIUNFO DA DIFERENÇA: SINAIS DE MUDANÇA

As eleições no partido trabalhista britânico – o “labour” representam o mais recente sinal de uma mudança que se está a verificar na Europa, sobretudo na forma de abordar o problema económico-financeiro e a execução da política em relação à sociedade e às pessoas.

DEBATE … MAS POUCO

No rescaldo do primeiro debate televisivo das eleições legislativas 2015 que colocou frente-a-frente Jerónimo de Sousa e Catarina Martins, líderes do Partido Comunista Português (PCP) e Bloco de Esquerda (BE) respectivamente, posso afirmar que fiquei um pouco desiludido com o desenrolar do mesmo, revelando convergência política, alinhamento de opiniões, enfoque nos mesmos inimigos (que não estavam no debate) e ausência de confronto de ideias.

UM POUCO DO MUNDO EM ÉVORA

A mobilidade internacional é um tema com uma importância fulcral no mundo em que vivemos, levando ao desenvolvimento de conhecimentos e competências nas pessoas que a praticam nas mais variadas experiências.

NÃO HÁ ESPAÇO PARA BAD BOYS

Os indícios estavam à vista para quem queria ver e começaram com o afastamento do ministro das Finanças grego das reuniões de negociação europeias.

Nem o próprio Varoufakis queria acreditar, sendo o primeiro a desmentir qualquer desentendimento ou afastamento das principais decisões do executivo e das reuniões com a Europa, mas a verdade é que quando este foi afastado das negociações, com a desculpa que seria melhor outra pessoa com um perfil mais diplomático e menos rígido nas posições, foi sem dúvida um indício forte do que estava para vir, acabando na sua inevitável demissão do cargo de ministro das Finanças, depois de todo o esforço pelas ideias e ideais do governo e do seu líder Alexis Tsipras.

COISAS DO FUTEBOL

Um acontecimento que me marcou muito nos últimos dias foi sem dúvida a ida do treinador Jorge Jesus do Benfica para o Sporting.

Embora haja a perspectiva mais laboral da questão, em que se argumenta que os jogadores e os treinadores de futebol são profissionais, têm vínculos contratuais com clubes e quando esses vínculos terminam podem representar qualquer outro, não podemos deixar de lado a perspectiva afectiva, que pauta o futebol e enche os seus adeptos, levando à percepção que há certas decisões que não se devem tomar.

Para alguns pode parecer um assunto sem importância, de pouca utilidade e que não deve ser alvo de grande preocupação da parte do público, até porque “eles é que ganham o dinheiro e nós é que nos chateamos”, mas para quem gosta e é apaixonado por futebol as coisas não são bem assim.

MAIS UM ABSURDO EM FORMA DE LEI

Há coisas que não fazem mesmo sentido nenhum, nem pela forma, nem pelo conteúdo e muito menos pelo timing, é o caso da Lei da Cópia Privada, que o governo decidiu impor aos portugueses e que foi promulgada esta segunda-feira.

ESQUECIMENTO VALE 10 CÊNTIMOS

Como foi massivamente divulgado, todos saberão que desde Fevereiro de 2015 os sacos de plástico passaram a ser pagos em qualquer superfície comercial em Portugal.

Esta cobrança em relação aos sacos de plástico resulta de uma reforma de fiscalidade “verde” por parte do governo, que impõe uma taxa sobre os sacos de plástico de 8 cêntimos mais IVA, resultando num total de 10 cêntimos para o bolso do consumidor.

Um dado muito importante no meio desta questão dos sacos de plástico, é perceber realmente quais os sacos que são abrangidos por esta medida, e a resposta é fácil, a abrangência cai exclusivamente nos sacos de plástico com alças com uma espessura até 0.05 milímetros.

MARE NOSTRUM

Recentemente a população europeia despertou para o enorme problema da imigração ilegal no Mediterrâneo, assente nas rotas clandestinas que se alimentam do desespero de milhares de pessoas, perseguidas no seu país de origem por questões de vária ordem como a religião, sexualidade ou tendências políticas, passando pela fuga a situações extremas como a Guerra.

O acontecimento que fez concentrar as atenções foi o da morte de mais de 900 pessoas numa embarcação rumo a Itália, constituindo um record de mortes num dia se considerarmos os últimos anos em termos de tragédias marítimas.

Páginas