Está aqui

Seca Extrema

AGRICULTURA NO ALENTEJO EM "STRESS HÍDRICO"

Segundo as últimas previsões agrícolas do Instituto Nacional de Estatística (INE) apesar dos trabalhos agrícolas terem decorrido até ao momento com normalidade, em algumas explorações a quantidade de água disponível não é suficiente "nomeadamente no caso de vinhas e olivais no Alentejo", que apresentam "já sintomas de stress hídrico". Para além deste problema o INE prevê um aumento do número de explorações agrícolas que deixam de ter capaciddae para satisfazer as necessidades de abeberamento dos animais.

12 DIAS DEPOIS A ALDEIA ALENTEJANA DE BENCATEL CONTINUA SEM ÁGUA

Apesar dos esforços do município de Vila Viçosa para restabelecer o fornecimento de água canalizada à freguesia de Bencatel, segundo a população, não corre "uma pinga de água" nas torneiras daquela aldeia alentejana. O problema dura há 12 dias e, segundo comunicado da autarquia, têm-se procurado soluções com recurso a uma bomba que permite captação a maior profundidade mas "avarias mêcanicas" impedem que a situação seja ultrapassada.

ÁGUA: RESTA MENOS DE 8% DA BARRAGEM DO MONTE DA ROCHA EM OURIQUE

A barragem do Monte da Rocha em Ourique, que serve 5 concelhos do Baixo Alentejo, está a menos de 8% da sua capacidade e tem o nível das águas de tal maneira baixos que deixou à vista uma aldeia submersa que não se via há mais de 30 anos. Está proibido o beberamento de animais naquela albufeira, os furos da região secaram na totalidade e em muitas das localidades já só chega água transportada em autotanques.

SECA EXTREMA: BOMBEIROS ABASTECEM MÉRTOLA COM AUTOTANQUES

Mértola, no Baixo Alentejo, já está a utilizar água transportada em autotanques dos bombeiros para abastecer população.

Segundo a autarquia, que se prepara para reforçar o abastecimento de água à população com recurso a autotanques, muitos dos furos que abastecem a população de água já se encontram secos, e obrigam injecções de água nos depósitos. Uma situação que afeta já cerca de metade do concelho.

Acresce que as altas temperatura voltam, segundo o IPMA, nesta quarta-feira e deixam praticamente todo o Alentejo em alerta amarelo.

SECA EXTREMA: "É PRECISO PARAR DE REGAR ESPAÇOS VERDES"

Neste momento e segundo dados do Sistema Nacional de Informação de Recursos Hídricos, 80% do território está em seca severa ou extrema. Um terço das barragens nacionais iniciou o verão com menos de metade da sua capacidade de reserva de água.

E o interior do país é o mais penalizado. A situação é tão crítica que levou o Secretário de Estado do Ambiente a avisar que Alentejo e Beira Interior podem chegar a agosto sem água para a população e que é preciso parar de regar espaços verdes.