Está aqui

referendo

E DEPOIS DO ADEUS

Um referendo não se pode limitar à chantagem económica. Nem deve ser convocado por mero populismo ou eleitoralismo momentâneos. Para mais, quando se convoca toda a população para decidir sobre a permanência na União Europeia numa altura em que esta enfrenta já diversas crises, além da económica, como o terrorismo ou a crise dos refugiados. Este é o meu terceiro artigo acerca do futuro da Democracia em Portugal e na Europa e acreditem, a altura não foi escolhida ao acaso. Contudo, qualquer resultado sufragado democraticamente é soberano, mas deve ser encardo de forma ponderada e serena. Ao contrário daquilo que foi a convocação do referendo e a sua campanha, de parte a parte.

As origens e implicações do referendo escocês – Relatório semanal de Geopolítica da Startfor

A Ideia da independência de Escócia passou de impensável a muito provável. Venha a ser realidade, ou não, a ideia de que a união entre Escócia e Inglaterra, que existe há mais de 330 anos, poder dissolver-se tem enormes implicações nos dois envolvidos diretos, e também na Europa e na estabilidade global.

Suíços dizem não ao maior salário mínimo do mundo

Os Suíços disseram nas urnas não à criação de um salário mínimo no país que seria de 4000 Francos Suíços (3272 €) que seria o maior do mundo, com apenas 23% dos eleitores a optarem pelo Sim.