Está aqui

Mentira

PÓS-VERDADE

Diz a ciência que somos mentirosos por natureza. Contudo, a mentira que antes tinha perna curta consta agora que compensa. Talvez, por isso, se assista a um aumento crescente do número de sites e páginas de internet que se dedicam exclusivamente à produção e disseminação de notícias falsas ou de meias verdades.

Não importa o quão verdadeira ou honesta é a informação. O que interessa é que ela seja surpreendente, inesperada, provocativa e estimulante o suficiente para atrair a atenção dos internautas e consequentemente gerar cliques massivos para acionar publicidade digital.

MAS É MENTIRA…

O dia 1 de Abril não nos impede de dizer verdades, da mesma forma que nada nos impede de mentir o resto do ano. Às vezes abro o meu caderno de apontamentos e escrevo umas quantas mentiras, na forma de poemas. Outras vezes, escrevo umas quantas verdades, ao pensar na ilusão do dia-a-dia. Nos últimos anos, como muitas pessoas, perdi a vontade genuína de comprar e ler jornais, ou de assistir televisão. Prefiro o cinema, as séries, a ficção, enfim, sítios onde a mentira é assumida e onde, muitas vezes, são reveladas grandes verdades.