Está aqui

Médio Oriente

11 DE SETEMBRO: AINDA SE VÊ O FUMO

Lembro-me perfeitamente do momento do atentado.

Era um jovem universitário a fazer zapping compulsivo na tentativa de encontrar uma desculpa para não pegar nos livros, quando – passavam uns minutos das 9:03h em Nova Iorque, 14:03h em Portugal – ao ver um pasmado José Rodrigues dos Santos, paro na RTP1 e vejo um jornalista experiente - cujas primeiras memórias me enviam para a Guerra no Golfo, estando, como tal, habituado a cenários difíceis – atónito, a tentar explicar o que estava a acontecer nas imagens que se viam em direto dos Estados Unidos.

TESTIMONIUM IN CONSPECTU OMNIUM

Na passada semana, na sexta-feira, fomos uma vez mais confrontados com a face do terrorismo, radicais islâmicos intentaram um ataque no coração da Europa.

A comoção generalizada, potenciada pelo facebook, transformou o mundo ocidental em “Je suis Paris”, o que não deixa de ser hipócrita, afinal nas últimas semanas, foram mortos as mãos dos radicais, milhares de homens, mulheres e crianças. Não vimos antes “Je suis…” Síria, Rússia, qualquer geografia africana ou do Médio Oriente.

AFINAL O QUE É O ESTADO ISLÂMICO?

Uma vez mais, e pelo piores motivos, o daesh, ou vulgarmente conhecido no ocidente como Estado Islâmico ou ISIS, é um grupo jihadista que obtém lucros da venda de petróleo (apesar da aviação norte-americana ter bombardeado alguns poços), tem armas e é organizado, controla vastas áreas da Síria e Iraque e aspira a ser um Estado. Para já dizem que a sua capital é Raqqa, uma cidade no norte da Síria, fortemente bombardeada ontem pela França.

PORQUÊ É QUE OS SÍRIOS NÃO FICAM NA ARÁBIA?

Muitos se têm manifestado quer em críticas à Europa por não receber mais e melhor os intérpretes desta crise migratória, e outros, em posição oposta, e que contrapõem com a vinda de terroristas nestas vagas, fazem ressurgir a intenção real do Estado Islâmico em conquistar a Península Ibéria (o “Al-Andaluz”) e questionam: porque é que os sírios não procuram ajuda nos países árabes vizinhos do Golfo Pérsico?

5 sítios onde pode começar a 3ª Guerra Mundial

No passado 17 de outubro, James Hardy, em artigo de opinião no National Interest, revelou cinco locais do globo que podem ser determinantes no início de uma suposta e muito falada 3ª guerra Mundial.

Relatório de geopolítica da Stratfor: a estratégia de Obama para combater o Estado Islâmico

A análise geopolítica da Stratfor, do dia 10 de setembro, trata sobre a estratégia de Obama e dos Estados Unidos para combater o rápido e progressivo aumento de poder do Estado Islâmico no Iraque, em específico, e no Médio Oriente, no seu todo.

O presidente norte-americano Barack Obama confirmou esta semana o que vinha sendo especulado nos últimos tempos: a estratégia de combate ao Estado Islâmico.