Está aqui

Emissões de Carbono

TRANSIÇÃO ENERGÉTICA

Chegamos a 2016 com a clara noção de que a humanidade está a perder o combate contra as alterações climáticas. Se é unânime a urgência em reduzir as emissões de dióxido de carbono (CO2), a prática demonstra exatamente o contrário, sendo mais evidente nas posições tomadas pelos Estados Unidos e pela China nesta matéria. Contudo, também na Europa pouco tem sido feito para reduzir o consumo de carbono no sector energético. A redução das emissões fica a dever-se mais aos efeitos da austeridade do que a um acto voluntário em matéria de transição energética.