Está aqui

Comboios

COMBOIO VOLTOU A ELVAS SEIS ANOS DEPOIS

Seis anos depois do fim da ligação, os comboios de passageiros voltam a ligar a estação do Entrocamento a Elvas. A Linha do Leste volta assim a ligar o Entroncamento a Elvas depois de ter sido suprimida em 2011 por, segundo a CP, registar um prejuízo anual de 1,2 milhões de euros. A viagem "inaugural" foi ontem, com o comboio a chegar a Elvas pouco depois das 13h00.

Já em setembro de 2015 foi reativada a ligação do Entroncamento a Portalegre. com ligações a Lisboa, Porto e Coimbra, às sextas-feiras e domingos. Dois anos depois chega a vez de Elvas voltar a ter esta ligação.

LINHAS CRUZADAS

Os comboios são lagartas que deslizam em linhas de ferro. São lagartas às cores, cinzentas, vermelhas, azuis e amarelas. Nas linhas de ferro, frias e desumanizadas, os comboios deslizam suavemente como se fossem lagartas. Em carreiros como aqueles que as formigas fazem, deslocam-se de um lado par ao outro, cheios de gente lá dentro.

626 MILHÕES DE EUROS PARA LINHAS NO ALENTEJO

O corredor internacional sul, que prevê a construção de uma nova linha entre Évora Norte e Elvas (79 km), a eletrificação e modernização dos corredores Sines-Ermidas-Grândola e Évora-Évora Norte e a instalação do sistema ERTMS entre Évora e o Caia vai receber 626 milhões de euros de investimento e permitir não só uma ligação direta à fronteira do Caia, como um aumento de capacidade diária na saída de carga do Porto de Sines.

INVESTIMENTO NA LINHA DO ALENTEJO

A Infraestruturas de Portugal (IP) deu luz verde para avançar com os principais projetos de modernização da rede ferroviária nacional, inscritos no PETI- Plano Estratégico de Transportes e Infraestruturas, delineado pelo anterior Governo e classificados como projetos prioritários pelo Grupo de Trabalho para as Infraestruturas de Elevado Valor Acrescentado (GTIEVA), de acordo com a notícia avançada pelo Económico.

ÉVORA / CAIA

Vai avançar a nova linha ferroviária entre Évora e Elvas/Caia.

A nova linha ferroviária entre Évora e Elvas/Caia está prevista no Plano Estratégico de Transportes e Infraestruturas 3+, que contempla a ligação entre Sines, no litoral alentejano, e a fronteira com Espanha por ferrovia de mercadorias. Para António Ramalho, presidente da Infrastruturas de Portugal é a grande prioridade de Portugal na ferrovia, concluindo o corredor Sines-Caia-Madrid, com possibilidade de circulação de comboios de mercadorias até 750 metros e 1400 toneladas de peso.