Está aqui

CGD

LUÍS TESTA INSURGE-SE COM O ENCERRAMENTO DA CGD EM MARVÃO

Luís Testa (PS), deputado eleito por Portalegre, insurgiu-se hoje contra o encerramento do único balcão da Caixa Geral de Depósitos em Marvão e pediu a intervenção do Ministro das Finanças. Segundo informação dada pela Caixa Geral de Depósitos, os trabalhadores daquela dependência e a carteira de clientes do banco serão transferidos para o balcão de Castelo de Vide.

Para Luís Testa e a avançar este encerramento, trata-se de uma contradição com a política de reposição de serviços públicos e por isso já fez chegar ao Ministro das Finanças um pedido de explicações.

SISTEMA, ADMINISTRAÇÃO E NAÇÕES UNIDAS

Mais um voto anti-sistema

Apesar de se ter verificado um certo alívio pela nomeação presidencial de um novo primeiro-ministro em Itália, afastando um cenário de eleições antecipadas com sondagens vitoriosas para um partido eurocéptico, a situação italiana está longe de ser pacífica.

 O voto expressivo do “não” no refendo italiano (65%), que levou à demissão do chefe de governo Matteo Renzi, é um exemplo claro de mais um voto anti-sistema no mundo ocidental.

A CAIXA: E AGORA?

Parece claro que, ao longo dos anos, o senso comum e a responsabilidade social no exercício de funções na Caixa Geral de Depósitos foram características, eufemisticamente imputadas a “ninguém”. Melhor dizendo e já em último grau, ao contribuinte português.

Os erros no banco foram tendo efeitos retroativos e acumulativos, fruto da ingerência nos negócios protagonizados ao longo dos anos. Para que conste, e como um arauto da ruindade das contas do banco, de 2011 a 2015, os prejuízos apresentados atingiram quase os 2 mil milhões de euros.