Está aqui

Barragem do Monte da Rocha

ÁGUA: RESTA MENOS DE 8% DA BARRAGEM DO MONTE DA ROCHA EM OURIQUE

A barragem do Monte da Rocha em Ourique, que serve 5 concelhos do Baixo Alentejo, está a menos de 8% da sua capacidade e tem o nível das águas de tal maneira baixos que deixou à vista uma aldeia submersa que não se via há mais de 30 anos. Está proibido o beberamento de animais naquela albufeira, os furos da região secaram na totalidade e em muitas das localidades já só chega água transportada em autotanques.

FALTA DE ÁGUA EM MÉRTOLA, UM PROBLEMA COM SOLUÇÃO À VISTA

Em ano de seca extrema, que fustiga particularemente o Baixo Alentejo e já obrigou a medidas restritivas no uso da água, Mértola parece ser um dos casos mais preocupantes. 

Em pelo menos 15 concelhos alentejanos não se pode encher piscinas, lavar os carros e até regar os jardins públicos, tudo para garantir as necessidades de consumo humano. Mas mesmo assim alguns concelhos já estão a ser abastecidos de água com recurso a autotanques, como são o caso de Mértola e de Odemira, onde os furos de captação existentes já não dão resposta às necessidades da população.

ALQUEVA ESTÁ A "EXCLUIR" OURIQUE

Os níveis de água na barragem do Monte da Rocha, em Ourique, estão tão baixos, fruto da pouca chuva que tem caido no Baixo Alentejo, que levam a Associação de Regantes e Beneficiários de Campilhas e Alto Sado (ARCBAS) a questionar porque volta esta barragem a ficar de fora dos projectos de expansão do Alqueva.