Está aqui

Alentejo 2020

TECNOLÓGICA ALENTEJANA VENCE NOVO PRÉMIO

Num conjunto de 40 projectos a concurso e de 8 seleccionados para a final que decorreu ontem em Portalegre, a City Check, a aplicação móvel que permite aos utilizadores explorarem os principais pontos de interesse de uma cidade, voltou a sair vencedora, arrecadando os 2500 euros de prémio do concurso de empreendedorismo Alentejo Empreender +, uma iniciativa co-financiada pelo programa operacional Alentejo 2020.

ALENTEJO JÁ RECEBEU MAIS DE 330 MILHÕES /€

Já tendo aprovado 1159 candidaturas, o Programa Operacional Regional Alentejo 2020 já trouxe assim um total de 332 milhões de euros de fundos europeus para o Alentejo, o que representa já um compromisso de 31% da dotação financeira global do programa, orçada em 1.083 milhões de euros.

.

A Lista de Operações do Alentejo 2020 aprovadas até dia 30 de Abril de 2017 pode ser vista aqui: http://www.alentejo.portugal2020.pt/index.php/projetos-aprovados/categor...

ALENTEJO JÁ APROVOU 332 MILHÕES DE EUROS DE FUNDOS EUROPEUS

Já estão assumidos 332 milhões de euros de fundos europeus para 1159 candidaturas aprovadas pelo PO Alentejo 2020 e que representam 31% da dotação global do programa de 1083 milhões de euros. Os números são avançados pela CCDR Alentejo.

A área dedicada à competitividade e internacionalização das empresas é a que absorve a maior fatia dos recursos disponíveis, 142 milhões de euros que representam 43% dos compromissos assumidos.

ÉVORA: SÃO 17 MILHÕES PARA O CENTRO HISTÓRICO, SFF

Dezassete milhões de euros! É esta a quantia que a autarquia de Évora – entrará com 9,5 milhões de euros - pretende investir na revitalização do centro histórico de Évora, num prazo de três anos.

Grande parte desta verba, 2,5 milhões, será investida num só edifício, o edifício centenário Salão Central Eborense, mas haverá ainda obras na requalificação dos Paços do Concelho, do Teatro Garcia Resende, na antiga central rodoviária e diversas obras em espaços públicos.

VELHO SALÃO CENTRAL EM ÉVORA VAI SER DEDICADO ÀS ARTES

O velho e degradado Salão Central em Évora conta com 2,5 milhões de euros para recuperar a glória de outrora ao ser transformado num espaço polivalente, dedicado às artes, com sala de ensaios e sala de espectáculos.

O projecto de reabilitação vai ser levado à próxima reunião de Câmara, a candidatura a fundos comunitários é apresentada em maio e integra o Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano de Évora, já assinado com o programa operacional Alentejo 2020.

Segundo a autarquia o projeto conta com um miradouro e cafetaria no terraço e vai ter elevador.

ALJUSTREL VAI TER CENTRO DE DOCUMENTAÇÃO

Uma obra orçamentada quase 1,2 milhões de euros vai permitir a Aljustrel ter um novo Centro de Documentação Local, anunciou o autarca local Nelson Brito.

O projeto – co-financiado a 70% por Fundos Comunitários ao abrigo do programa Alentejo 2020 – foi aprovado e insere-se no âmbito do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU).

É PRECISO DESCARAMENTO

É preciso descaramento ou a arte de atirar areia para os olhos.

Na passada sexta-feira foram votadas na Assembleia da República propostas de resolução apresentadas pelo PSD sobre os circuitos hidráulicos de Reguengos de Monsaraz e de Viana do Alentejo.

São propostas feridas de grande oportunismo político.

Recomendam ao Governo que adote medidas que permitam a criação dos referidos circuitos hidráulicos.

ALUNOS DA ESCOLA BÁSICA DO ALANDROAL SEM PAVILHÃO

Alunos da Escola Básica Diogo Lopes Sequeira do Alandroal sem Pavilhão Gimnodesportivo.

Existe um conjunto de necessidades de intervenção em Escolas do distrito de Évora que tardam em ser concretizadas.

A nova programação de fundos comunitários prevê o financiamento dessas Escolas. Na realidade, não se percebem quais as razões que levam a esta falta de concretização por parte do Governo.

Um dos exemplos é o da Escola Básica Diogo Lopes Sequeira do Alandroal, que foi construída em 2009, sem que tenha sido concluída na totalidade.

ALJUSTREL AFIRMA-SE COMO PÓLO TURÍSTICO

O projeto "Promoção Turística do Concelho de Aljustrel" foi um dos 35 aprovados pelo Alentejo 2020 e consiste na promoção do território enquanto pólo turístico, particularmente ligado ao património industrial legado pela indústria em feiras nacionais e internacionais, a publicidade ao território, a edição de materiais promocionais, a produção de mapas, folhetos, roteiros, brochuras, merchandising e painéis informativos.

Páginas