Está aqui

Águas do Alentejo

Obra de 2,2 milhões de euros vai concluir abastecimento de água em Ourique

A Águas Públicas do Alentejo (AgdA) consigna hoje, quarta-feira, uma empreitada de quase 2,2 milhões de euros que vai concluir o sistema de abastecimento de água a partir da albufeira de Monte da Rocha, em Ourique (Beja).

De acordo com a Lusa, o auto de consignação da empreitada de construção dos eixos secundários da adução ao eixo Almodôvar e Mértola sudoeste, no valor de 2.191.004,86 euros, é assinado, às 15:00 de hoje, na aldeia de Monte das Viúvas, no concelho de Almodôvar.

Ourique: firma-se acordo sobre a gestão da albufeira do Monte da Rocha

A Águas Públicas do Alentejo e a Associação de Regantes e Beneficiários de Campilhas e Alto Sado (ARBCAS) anunciaram um acordo sobre a comparticipação de ambas na gestão da albufeira do Monte da Rocha, no concelho de Ourique.

Francisco Narciso, presidente do conselho de administração da Águas Públicas do Alentejo (AgdA), afirmou à Lusa que o acordo alcançado com a associação sediada em Alvalade, no concelho de Santiago do Cacém, “põe termo a um contencioso de nove anos em torno do valor da comparticipação nos encargos com a albufeira do Monte da Rocha”.

Águas do Alto Alentejo investe mais de 6 milhões na melhoria de distribuição de água

O presidente da Comunidade Intermunicipal do Alto Alentejo (CIMAA), Hugo Hilário, revelou à Rádio Portalegre que a criação da empresa intermunicipal “Águas do Alto Alentejo” vai permitir um investimento superior a 6 milhões de euros em intervenções para melhorar a distribuição de água de abastecimento público e recolha de efluentes.

Águas Públicas do Alentejo atingirá os 210 milhões de investimento em 2025

A empresa Águas Públicas do Alentejo (AgdA) anunciou que conta investir, até ao ano de 2025, cerca de 70 milhões de euros em novas infraestruturas de abastecimento e tratamento de águas residuais na região.

O Presidente do Conselho de Administração da AgdA avançou com os números ao Correio do Alentejo, que se referem a uma terceira fase de investimentos por parte da empresa. Segundo Francisco Narciso, “são 70 milhões de investimento que têm que ver mais com sistemas de tratamento de águas residuais em pequenos aglomerados”.

SECA NO BAIXO ALENTEJO AMEAÇA AGRICULTURA E PECUÁRIA

A seca é um caso sério no Baixo Alentejo e autarcas da região temem que tudo piore com a chegada do verão. Nesta altura a Barragem do Roxo, em Aljustrel, Beja, está já com menos de um terço da sua capacidade de armazenamento e prepara-se para receber água da Barragem do Alqueva.