Alentejo Central

BENCATEL, A ALDEIA ALENTEJANA QUE ESTEVE 11 DIAS SEM ÁGUA

Parece irónico que uma freguesia cuja riqueza de outros tempo estava nos seus lençóis de água e numa lagoa cujas águas formavam uma ribeira que ia desaguar no rio Lucifecit e que chegou a alimentar 19 azenhas para moer farinha, e em que todos os quintais e hortejos eram férteis em hortaliças e fruta, tenha ficado repentinamente sem "uma pinga de água" nas torneiras, durante 11 dias e obrigada a "uma corrida" à água engarrafada.

ESTRADA DE PEGÕES COM 3,6 MILHÕES PARA REQUALIFICAÇÃO

Os pouco mais de 25 quilómetros de estrada entre o Montijo e Pegões, que há anos estão em mau estado e condicionam a circulação naquele troço da estrada nacional n.º 4, vão sofrer uma intervenção de 3,6 milhões de euros nos próximos 10 meses segundo a Infraestruturas de Portugal (IP).

INCIDENTE COM PRODUTO TÓXICO NA EMBRAER EM ÉVORA

A PSP de Évora registou ontem, 12 de agosto, um incidente com produto tóxico na fábrica da Embraer em Évora. Uma fuga de peróxido de cromo estará na origem do incidente que provocou ferimentos ligeiros num trabalhador e num dos bombeiros que interveio no local.

O derrame do produto tóxico foi combatido com pó de absorção e recolhido pelos bombeiros, que fizeram deslocar para a zona do incidente, 15 operacionais e cinco veículos. Segundo a PSP não houve contaminação para o exterior da fábrica.

Imagem de capa de magazineindependente.com

CALOR OBRIGA A VINDIMAS ANTECIPADAS NO ALENTEJO

Pelo menos para a Casa Agrícola Alexandre Relvas, as vindimas levam este ano 3 semanas de avanço, tudo devido à seca extrema. A vindima em Redondo, no Alentejo Central, Évora e Vidigueira já começou a 1 de agosto, quando habitualmente é feita a partir da última semana deste mês.

Em declarações à agência Lusa, a que o Sapo 24 dá destaque, Alexandre Relvas diz esperar uma quebra de produção na ordem dos 45%, mas “boa qualidade” dos vinhos.

ALENTEJO COM RISCO MUITO ELEVADO DE EXPOSIÇÃO À RADIAÇÃO UV

Portugal Continental apresenta hoje um risco ‘muito elevado’ de exposição à radiação ultravioleta (UV) e o Alentejo não é excepção, de acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera.

Recomenda-se por isso o uso de óculos de sol com filtro UV, chapéu, ‘t-shirt’, guarda-sol e protetor solar, além de desaconselhar a exposição das crianças ao sol.

As temperaturas vão oscilar em Portalegre entre 20 e 33 graus, no Litoral Alentejano entre 16 e 38 graus, em Évora entre 15 e 37 graus, e em Beja entre 16 e 36 graus.

A PARADA DOS PASSARULHOS EM ÉVORA

Todos os domingos de Agosto, os finais de tarde, entre as 17h00 e as 19h00, do Parque Infantil do Jardim Público de Évora são animados pela parada de Passarulhos, marionetas gigantes aviformes e ruidosas, conduzidas por um pastor de pássaros que as levará, e ao público presente, ao grande objectivo: o ninho. Esta animação é inspirada na mais recente criação da companhia PIMTeatro e inclui uma Oficina com Asas, que antecede a parada e é aberta à participação das crianças e pais presentes.

MONSARAZ A UM PASSO DE SER ELEITA NAS 7 MARAVILHAS DE PORTUGAL

A vila de Monsaraz, no Alentejo Central, vai ser votada no próximo domingo, 13 de agosto, na gala de eleição do concurso 7 Maravilhas de Portugal – Aldeias, na categoria Monumento. A votação tem início às 9h, através de um número de telefone que será indicado durante a emissão da RTP1, e decorre até quase ao final da gala, que acontece em Monsanto, a partir das 21h, com transmissão em direto na televisão pública.

TEMPLO ROMANO DE ÉVORA RECEBE INTERVENÇÃO URGENTE

O icónico Templo Romano de Évora vai sofrer a partir de hoje, 11 de agosto, obras de conservação e restauro com carácter urgente, resultado de "problemas que se têm verificado no material pétreo", como adianta a Direção Regional de Cultura do Alentejo em comunicado.

A intervenção durará 4 meses e os "visitantes ficarão privados de apreciar o monumento na sua totalidade. Contudo, encontra-se já prevista a realização de visitas organizadas que permitirão a visita do público mesmo no decurso da intervenção", conforme se pode ler no mesmo comunicado. 

UNIVERSIDADE DE ÉVORA ESTUDA POUPANÇA DA ÁGUA NO REGADIO

As perdas de água no regadio podem ascender a 40% da água entrada nos sistemas com superfície livre e a 30% nos sistemas em pressão e, em alguns aproveitamentos hidroagrícolas, o custo da energia pode chegar a representar cerca de 70% do preço da água para rega.

PRAIA FLUVIAL DE MONSARAZ EXPANDE AREAL EM 50%

A praia fluvial de Monsaraz, a primeira nascida no Grande Lago Alqueva, vai ser ampliada nos próximos dias em mais 50 por cento da sua área.

Páginas