15 Maio 2017      11:14

Está aqui

A VITÓRIA DA SIMPLICIDADE

Com um palco vazio, algumas imagens, simples, de fundo e a sua voz em conjunto com o fantástico arranjo musical, Salvador Sobral conquistou a Eurovisão e trouxe o primeiro lugar no festival.

Embora hoje todos o felicitem, muitos o criticaram, pela forma de vestir, pelos trejeitos a cantar, pela falta de “festivalidade” da música, enfim, diria mesmo que para muitos, só por ser português tinha milhões de defeitos.

Digo isto porque, por muito que hoje todos felicitem os manos Sobral nós, enquanto portugueses, não somos capazes de reconhecer que sim, temos bons profissionais e, tal como afirmou Marcelo Rebelo de Sousa, quando os nossos melhores arriscam, saem sempre no primeiro lugar.

Infelizmente, em Portugal ainda há muito a mentalidade que somos pequenos e nos devemos habituar ao nosso lugar pequeno junto dos grandes e opressores.

Não, não somos pequenos, somos enormes, não só na música ou no futebol, mas também na ciência, na literatura e noutras tantas áreas em que o nome de Portugal conquista o seu lugar no topo.

Salvador foi igual a si próprio, sem mania das grandezas, sem medo de dar a sua opinião num evento que sempre jogou pelo politicamente correcto. Mesmo na sua declaração após a vitória disse tudo: “a música não é fogo-de-artifício, a música é sentimento”.

E foi com sentimento que Salvador nos foi conquistando, não teve medo de ser “diferente”. Sem qualquer arrogância, ouviu quem tinha que ouvir e deixou para trás os tão já afamados “haters”.

Se talvez todos fossemos um pouco mais como o Salvador, quem sabe se não nos relacionaríamos um pouco melhor não só com os outros, mas também connosco próprios?

Já o disse várias vezes aqui. Ultimamente a minha fé na Humanidade anda pelas ruas da amargura com tanto “haterismo” e “bota-abaixismo” e crítica apenas pela crítica e sem conteúdo, tanto falar sem conhecer.

Ontem a minha fé aumentou um pouco ao ver que a simplicidade e a verdade ainda são capazes de vencer e ganhar o respeito de terceiros. Que o agir sem tentar prejudicar os outros, sejam superiores ou inferiores, ainda existe.

Que grande, grande lição que Salvador Sobral nos deu!

Que todos tenhamos aprendido que, tal como na música, em tudo o que fazemos o que importa é o sentimento!

Imagem de capa de escbubble.com

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.