10 Janeiro 2021      12:02

Está aqui

Viola Campaniça e Cante são novamente destaque na TV

A dupla de cantadores alentejanos Pedro Mestre e Luís Baldão, vai participar na semifinal do concurso promovido pela RTP “Cantares ao Desafio”.

Em representação do Centro de Valorização da Viola Campaniça e do Cante de Improviso, a dupla entra em ação a 12 de janeiro, no programa Praça da Alegria, da RTP1, e onde vão mostrar o Cante ao despique e ao baldão, duas práticas de improviso tradicionais do Baixo Alentejo.

A autarquia de Ourique entende que a participação dos cantadores Pedro Mestre e Luís Baldão nesta iniciativa é mais uma forma de divulgar uma tradição muito forte da nossa região e dar visibilidade ao trabalho desenvolvido pelo Centro de Valorização da Viola Campaniça e do Cante de Improviso.

O cante ao despique e baldão é uma forma de cantar totalmente de improviso e ao desafio que se cantava em todo o Baixo Alentejo, chegando mesmo à serra algarvia, mas era nos concelhos de Odemira, Ourique, Castro Verde e Almodôvar que tinha a sua maior expressão.

O cante a despique e o cante ao baldão são duas formas diferentes, sendo que o despique surgiu em primeiro lugar e era típico das feiras e romarias do Baixo Alentejo. Este tipo de cante de despique obrigava todos os cantores a “seguirem o ponto”, ou seja, a utilizarem sempre a mesma rima nas suas cantigas. Quem não o fizesse pagaria uma rodada aos restantes.

As normas eram rígidas (e as suas consequências ainda mais) e, por isso, procurou-se arranjar uma forma de cantar ao desafio mais solta, mais “à balda”, dando origem ao cante ao baldão, que apesar de possuir uma estrutura fixa não obedece a ponto.

O Centro de Valorização da Viola Campaniça e do Cante de Improviso resulta de um consórcio entre o Município de Odemira, Junta de Freguesia de S. Martinho das Amoreiras, Casa do Povo de S. Martinho das Amoreiras e Associação para o Desenvolvimento de Amoreiras-Gare.

 

 

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.