11 Agosto 2017      12:00

Está aqui

UNIVERSIDADE DE ÉVORA ESTUDA POUPANÇA DA ÁGUA NO REGADIO

As perdas de água no regadio podem ascender a 40% da água entrada nos sistemas com superfície livre e a 30% nos sistemas em pressão e, em alguns aproveitamentos hidroagrícolas, o custo da energia pode chegar a representar cerca de 70% do preço da água para rega.

Tendo em conta que o regadio é uma componente fundamental para a agricultura em Portugal, e que a ineficiência na utilização significa grandes perdas de água e de energia, o potencial de poupança neste setor é muito elevado, assim como a necessidade de preservação dos recursos e a garantia da sustentabilidade dos sistemas. O objetivo deste projeto, o AGIR, Sistema de Avaliação da Eficiência do Uso da Água e Energia em Aproveitamentos Hidroagrícolas, financiado por fundos comunitáriose e que vai funcionar durante 3 anos, passa pela criação de um sistema uniformizado e adaptado às redes hidráulicas dos aproveitamentos hidroagrícolas, para avaliação da eficiência do uso da água e da energia.

A Universidade de Évora integra o conjunto de 12 entidades envolvidas, coordenadas pela Federação Nacional de Regantes de Portugal e cabe-lhe a análise económica, a avaliação das soluções propostas e implementadas e assegurar o desenvolvimento dos materiais necessários para a disseminação dos resultados, acompanhando e apoiando a atividade de planeamento da iniciativa. 

No final do projeto está previsto um evento público com visibilidade nacional para apresentação dos resultados.

Imagem de capa da Fundação Eugénio de Almeida.

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.