19 Maio 2017      10:54

Está aqui

PRODUTORES ALENTEJANOS REAGEM À QUEBRA DE PREÇO DO TOMATE

A baixa rentabilidade do tomate nos mercados mundiais, devido à quebra generalizada dos preços daquele produto, está a obrigar os produtores alentejanos a serem criativos, diversificando nas culturas e apostando na produção do tomate biológico.

Em entrevista ao Diário de Notícias, Miguel Gonçalves, presidente da organização de produtores Alentejanices com Tomate, defende que em resposta à quebra de preços do tomate nos mercados mundiais, os produtores estão a diversificar para outras culturas como a amêndoa e a noz e a especialização na produção de tomate biológico.

A organização de produtores Alentejanices com Tomate congrega 24 agricultores da região que exploram em média, 60 hectares em tomate. Em 2016, primeiro ano após a sua constituição, vendeu cerca de dez milhões de euros, e 125 mil toneladas de tomate. Os produtores afiliados já estão a apostar no tomate biológico.

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.