7 Maio 2017      12:17

Está aqui

ODES PARTE I

"DESVIOS E RESPECTIVOS ATALHOS: FILMES, LIVROS E DISCOS"

Liz Fraser

Diz-se que uma vez por outra convém ceder aos sentimentos. Não sei se convém ou deixa de convir, mas sei o que vejo acontecer sempre que se ouve a voz de Elizabeth Fraser.

Por questões de temperamento não acredito num mundo melhor, poucas coisas me aborrecem tanto como a presença de optimistas. Tanto, talvez só a presença de pessimistas não ascetas e faladores. Quanto aos optimistas, quase tudo é detestável, o olhar, a conversa, o sorriso obsceno, a expressão corporal hiperactiva. Por vezes aparecem-me. Ponho-me a milhas e fecho-me em casa. O mundo pode então ser generosamente incompleto, inacabado, inexacto, falho, parcial, frustrante, vicioso, cruel e sujo.

E por norma assim se mantém por muitos e sôfregos dias. Até que num outro dia qualquer, pelo contacto com um certo tipo de pessoas, simplesmente porque é inevitável, surge aquela voz. É quando algo terrível acontece: o mundo começa subitamente a parecer lógico. Que o não-existente nos proteja de um poder como este se levado ao limite...

 

Radiohead: Paranoid Android

Entre meados de 1994 e meados de 1998, tudo o que os Radiohead tocaram transformou-se em ouro. Dois discos irrepetíveis, canções memoráveis, videoclips de fazer abrir a boca de espanto e um determinado imago, antecâmara do desconforto perante o equívoco da existência, que, como uma armadilha perfeita, inquietava os pobres ouvintes enquanto estes, imprevidentes, se iam lentamente apaixonando pelo abismo.

 

Roxy Music: Same Old Scene

Os Roxy Music, com os seus acordes límpidos sobriamente ancorados na voz melíflua de Brian Ferry, tocavam com charme e delicadeza tais que, alegórica e livremente, é como se conseguissem fazer amor durante horas sem se despirem.

Não os invejo, mas fico sinceramente impressionado.

 

Mercury Rev: (Sweet oddysee of a Cancer Cell T' Th' Center Of Yer Heart) e (Endlessly)

O universo inicial dos Mercury Rev não é aconselhável a mentes sugestionáveis. É viciante e belo, mas pode facilmente destruir. Por regra a sequência é esta: primeiro falta de força nos membros inferiores, depois o corpo tremeluzente e por fim um apetite sexual repentino e agressivo. Aconselha-se, por segurança, uma de duas: ou a não ouvir, ou a não deixar essa ânsia no limbo dos assuntos por tratar durante demasiado tempo.

Já aos Mercury Rev de tempos mais recentes, deu-lhes para algo completamente diferente.

E ainda bem. Aquela insensatez meio esquizóide não podia durar para sempre...

 

Imagem de wikifeet.com, lounge.obviousmag.org, pitchfork.com e wow247.co.uk

 

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.