15 Maio 2017      10:59

Está aqui

HERCULES: UNIVERSIDADE DE ÉVORA ESTÁ A APOIAR INDÚSTRIA DOS MÁRMORES ALENTEJANOS

O trabalho científico que está a ser desenvolvido nas pedreiras de mármore do chamado Triângulo do Mármore Estremoz-Borba-Vila Viçosa é tão relevante que mereceu um artigo profundo na National Geographic e que apelida os investigadores de "Os médicos do mármore português".

O problema que levou a indústria de mármores a pedir a intervenção dos especialistas prende-se com a cor do mármore, a sua caracrterística mais importante do ponto de vista comercial e para exportação e que sofre alterações na sua coloração por motivos diversos, com consequências económicas evidentes.

Para o efeito uma equipa de investigadores da Universidade de Évora, que acolhe o laboratório HERCULES e o Instituto de Ciências da Terra estudam metodicamente a rocha com o intuito de prever a descoloração desta, de forma a evitar resultados inestéticos dos padrões do mármore quando utilizados em obras e monumentos.

Como adianta a peça do National Geographic, a investigação não visa apenas resolver o imperativo estético. "Se a pedra de uma fachada mudar de cor, destoando das restantes, o dono de obra pode exigir a sua substituição – uma reivindicação cara, morosa e por vezes tecnicamente difícil. Conhecendo a fundo as características da pedra, o comprador saberá (e aceitará) a priori como esta vai progredir com o tempo."

A peça pode ser lida integralmente aqui.

Imagem de capa de marmoresgalrao.pai.pt

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.