16 Janeiro 2021      09:32

Está aqui

Fraca Política!

Um País a atravessar um período crítico, com uma pandemia difícil de controlar, a causar danos terríveis às pessoas, e os candidatos presidenciais entretidos em provações e contraprovocações estéreis e completamente inúteis.

Sim, é preciso domar esta pandemia. Sim, é preciso acabar com as mortes provocadas pelo COVID. Sim, é preciso soluções para a crise económica e social que rapidamente se vai instalar. Sim, é fundamental proteger os mais frágeis e mais desprotegidos.

Tornar o tema de campanha “o batom vermelho de Belém” e outras tontices provocada por uns candidatos e tornadas campanhas de propaganda por outros, é o descrédito total!

Sim, é preciso ajudar o Governo. Sim, é decisivo corrigir a barafunda deste confinamento provocada por este Governo. Sim, é preciso oposição. Sim, é preciso ajudar a evitar que esta situação sanitária se torne ainda mais dramática. Sim, é preciso ajudar os profissionais de saúde, que, cada vez mais, se encontram ainda mais exaustos.

Tornar esta campanha presidencial num conjunto de nadas, é o mesmo que olhar para um avião em queda e não encontra quaisquer pilotos.

Esperava que esta campanha presidencial se focasse nos problemas do País, e muito pouco nos fait divers dos diferentes candidatos. Gostava que esta campanha rompesse com os populistas e demagogos, e vencesse pelas ideias. Mas não! Está a ser feita disso.

Gostava que esta campanha se centrasse no papel do próximo Presidente da República, sobretudo em matérias que vão ser decisivas no próximo mandato.

Como recuperar a saúde? Como recuperar a liberdade? Como recuperar a economia e a sociedade? Como aplicar bem os próximos fundos comunitários e evitar que fujam para onde devem ser indesejados? Como recuperar a nossa juventude, dar-lhe esperanças e uma perspetiva bem melhor do que aquela que tiveram os seus pais? Como garantir que o nosso sistema educativo e formativo seja efetivamente renovado e reformado? Como garantir um sistema de justiça que não se desmorone ainda mais? Como garantir um Sistema de Saúde que seja verdadeiramente universal e democrático? Como garantir aos mais velhos a dignidade que merecem? Como evitar esta erosão num interior do país cada vez mais afastado do litoral?

Provavelmente estou a ver por uma objetiva deturpada! Se estou, que me desculpem as senhoras e senhores candidatados presidenciais.

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.