15 Janeiro 2021      10:45

Está aqui

Ecorkhotel renasce em Évora sob o seu mote original de sustentabilidade

O Grupo Tivoli vai deixar o Ecorkhotel, em Évora, passando este a retomar o conceito de boutique hotel, focado na sustentabilidade e na ruralidade alentejana, avança o Expresso.

Em declarações ao Boa Cama Boa Mesa, Miguel Fonseca, administrador do Ecorkhotel, confirma o “divórcio amigável” do grupo Tivoli, “pensado desde há algum tempo” a fim de “retomar a lógica de boutique hotel, independente, focado no local e com a ambição de ser autossustentável”.

O fim deste franchising, que teve lugar entre 2018 e 2020, começou a tomar forma “desde que houve alteração da organização da Tivoli e os hotéis passaram a ser geridos pelo grupo NH. Por termos maneiras de estar diferentes e querermos voltar a apostar no serviço ao cliente, nas experiências locais e na boa comida regional, seria incompatível a manutenção do acordo”, destaca Miguel Fonseca, que já tinha gerido o Ecorkhotel entre 2015 e 2018.

Já a Tivoli Hotels & Resorts afirma, em comunicado, que a partir do dia 31 de janeiro de 2021 o Tivoli Évora Ecoresort deixará de operar como unidade franchisada do grupo.

O hotel tem 56 suítes privativas (a partir de 100€) e uma vila para oito pessoas. Durante o primeiro confinamento, foi escolhido para algumas estadias prolongadas, tendo sido implementado o serviço de pequeno-almoço entregue em cesto de piquenique no alojamento e o pré-check-in total, que permite ao cliente fazer do telemóvel a chave do quarto e evitar contactos.

Segundo o Boa Cama Boa Mesa, “os pátios individuais das suítes são ideais para relaxar ao ar livre com toda a segurança”, enquanto que no verão, “a piscina exterior no primeiro piso do edifício principal deixa admirar o montado alentejano, tirando partido da localização do hotel”.

O restaurante do hotel, “Cardo”, encontra-se encerrado temporariamente, mas já neste inverno a carta teve a assinatura do Chef Vasco Ferreira que retomou o célebre Fondant de Abóbora. O espaço detém a classificação Km0 (quilómetro zero) que assegura que todos os produtos adquiridos têm origem, ou são transformados, num raio de no máximo 50 km de distância do restaurante. Já as ervas de cheiro são colhidas nas hortas próprias do hotel.

Relativamente aos vinhos, a carta segue a mesma filosofia, sendo a oferta maioritariamente de biológicos e naturais e, claro, alentejanos.

Portanto, desde o nascimento do Ecorkhotel que a preocupação com o ambiente e a sustentabilidade fazem parte do seu ADN. O nome Ecorkhotel, que em português poderia ser “Ecortiçahotel”, indica que o projeto, da autoria do arquiteto José Carlos Lopes, tem na cortiça um material central. Todas estas medidas culminaram na obtenção da certificação Biosfera, que reconhece ao hotel a aposta contínua na sustentabilidade turística, assegurando equilíbrio entre ambiente, sociedade, economia e cultura.

 

Fotografia de boacamaboamesa.expresso.pt

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.