10 Julho 2017      13:47

Está aqui

ÁGUA DO ALQUEVA "CHEGA PARA TODAS AS NECESSIDADES"

Alvo de críticas de algumas associações de regantes que beneficiam da água da Barragem de Alqueva e que lidam com seca extrema no Baixo Alentejo. a EDIA, empresa que gere o  Empreendimento de Fins Múltiplos de Alqueva, defende-se através de comunicado, garantindo que Alqueva tem capacidade "para satisfazer todas as necessidades de água para a agricultura na região equipada pelo sistema" e adianta que a limitação está condicionada pela capacidade dos adutores às diferentes albufeiras.

A EDIA lembra que as necessidades das associações de regantes têm de ser solicitadas atempadamente e vai mais longe ao referir-se em concreto à associação que gere a barragem de Odivelas, em Ferreira do Alentejo, a ABORO, e que tem dirigido críticas à EDIA. Segundo a empresa a ABORO solicitou no início de março 37 milhões de metros cúbicos de água a serem depositadas na barragem entre maio e setembro mas resolveu antecipar em abril a necessidade de descarga de água, dando à EDIA o prazo de 30 de maio, isto é, em metade do tempo que inicialmente tinha previsto.

Segundo a EDIA e com base neste exemplo seria "impossível cumprir o que deveria ser feito em quatro ou cinco meses", tendo dado conhecimento do facto à própria associação.

A EDIA volta a insistir que "garante o reforço do fornecimento de água a todos os perímetros de rega confinantes com Alqueva, desde que o respectivo pedido seja efectuado com a antecedência mínima de acordo com o caudal que em cada caso o sistema pode garantir2 e se tal for respeitado "não haverá razões para sobressaltos".

Com uma distância de 85 Km aprox. desde o ponto de enchimento até ao paredão de Alqueva, tem uma capacidade de armazenamento de 4150hm3 de água, profundidade máxima de 152m e 1160 km de margens (maior que toda a costa marítima Portuguesa).

Imagem de capa de alquevacruzeiros.pt

CAPTCHA
Image CAPTCHA
Escreva o caracteres que vê na imagem do lado direito.